Notícias

Carta à comunidade acadêmica da Unincor

18 de junho de 2009

O Sinpro Minas informa à comunidade acadêmica da Universidade Vale do Rio Verde (Unincor) os motivos do movimento grevista instaurado pelos professores desde o dia 4 de maio. É importante lembrar que até o atual momento a Unincor não pagou o passivo trabalhista (13º salário, férias e 80% do salário de abril), motivo pelo qual os professores iniciaram a greve. Mesmo após informar que havia dinheiro para pagar a dívida, a reitoria da instituição de ensino não resolveu a pendência.

 Os professores em greve informam que o semestre não tem que acabar, necessariamente, no mês de julho. Vejam o exemplo da UFMG e de outras instituições que passaram por greve e estenderam o ano letivo para não prejudicar os alunos. O necessário a ser feito é um calendário de reposição adequado envolvendo o semestre atual e o próximo, garantindo carga horária, conteúdo e ensino de qualidade!

 A Unincor levantou a hipótese de fechar o semestre letivo às pressas, sem cumprimento de carga horária e conteúdo ministrado, com o objetivo claro de maquiar a realidade dos fatos e criar a falsa impressão de que a situação vai bem. Isso desvaloriza o trabalho do professor e desrespeita o saber e os alunos.

 Os professores e funcionários continuam em greve e exigem pagamento de todo o passivo trabalhista e a discussão de uma pauta democrática, pois defendem o respeito e a valorização do seu trabalho. Afinal, Educação não é mercadoria.

 

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Ponte Nova
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Teófilo Otoni
Uberaba
Uberlândia
Varginha