Notícias

Conservador, Banco Central mantém juros em 11,25%

7 de dezembro de 2007

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu, nessa quarta-feira (5), manter a taxa Selic em 11,25% ao ano. O anúncio confirmou a tendência conservadora da instituição, que, há três reuniões, não altera o valor da taxa.

A decisão anunciada valerá para os próximos 45 dias. “Avaliando a conjuntura macroeconômica e o cenário prospectivo para a inflação, o Copom decidiu, por unanimidade, manter a taxa Selic em 11,25% ao ano, sem viés”, justificou-se o comitê em um comunicado. Seu próximo encontro ocorrerá nos dias 22 e 23 de janeiro de 2008.

Instituído em 1996, o Copom estabelece as diretrizes da política monetária e define as taxas de juros do país. Para o presidente do Sinpro Minas, Gilson Reis, a decisão do BC não é novidade. Ele ressaltou que, da forma que vem atuando, a instituição sufoca o crescimento do país. “Temos que colocar na pauta da agenda nacional a discussão sobre o papel do Banco Central. Não podemos deixá-lo sufocar o crescimento econômico e impedir que o país avance mais”.

Apesar desse percentual (11,25%) ser a taxa de juros mais baixa da história do Banco Central, dos países emergentes, só a Turquia pratica juros mais altos.

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Ponte Nova
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Teófilo Otoni
Uberaba
Uberlândia
Varginha