Notícias

Contee divulga nota de pesar pela morte de Luiz Carlos Cancellier

Contee divulga nota de pesar pela morte de Luiz Carlos Cancellier – reitor da UFSC. O Sinpro Minas apoia nota e reitera o pesar. Luiz Carlos Cancellier: presente!

O reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Luiz Carlos Cancellier, foi encontrado morto na manhã desta segunda-feira (2) no Shopping Beira-Mar, em Florianópolis. Ele vinha sendo investigado pela operação Ouvidos Moucos, da Polícia Federal, que apura supostos desvios de recursos em programa de bolsas de ensino a distância no curso de Administração. As acusações referem-se à gestão anterior à sua, como ele mesmo reafirmou em carta encontrada hoje em seu bolso. Apesar disso, Cancellier foi preso na semana passada e, depois de solto, afastado do cargo na universidade sob a acusação de obstrução da investigação.

“A humilhação e o vexame a que fomos submetidos — eu e outros colegas da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) — há uma semana não tem precedentes na história da instituição”, diz a última carta. “No mesmo período em que fomos presos, levados ao complexo penitenciário, despidos de nossas vestes e encarcerados, paradoxalmente a universidade que comando desde maio de 2016 foi reconhecida como a sexta melhor instituição federal de ensino superior brasileira; avaliada com vários cursos de excelência em pós-graduação pela Capes e homenageada pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Nos últimos dias tivemos nossas vidas devassadas e nossa honra associada a uma “quadrilha”, acusada de desviar R$ 80 milhões. E impedidos, mesmo após libertados, de entrar na universidade.”

 
Nota da  Contee 
A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino — Contee manifesta seu profundo pesar e indignação com o falecimento do professor Luiz Carlos Cancellier, reitor da Universidade Federal de Santa Catarina, ocorrido nesta segunda-feira, 2 de outubro. Pesar pela perda de um militante aguerrido, atuante desde o movimento estudantil, e que muito contribuiu em defesa da universidade pública e da educação brasileira. Indignação porque Luiz Carlos Cancellier não se suicidou, mas foi suicidado, vítima do Estado de exceção que vive o Brasil.
É inadmissível a forma como ele, que assumiu a reitoria da UFSC em pleno processo de desmonte, tenha tido sua honra destruída por autoridades públicas e por um estado policial desrespeita direitos básicos dos cidadãos e atropela o Estado democrático de direito.
Nossa solidariedade à família e aos amigos de Luiz Carlos Cancellier neste momento de tristeza. Continuaremos, como ele, nossa luta em defesa da educação e dos direitos de cidadania.
Brasília, 2 de outubro de 2017.
Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino — Contee
Por Táscia Souza

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Ponte Nova
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Teófilo Otoni
Uberaba
Uberlândia
Varginha