Notícias

Demissões na Fumec serão discutidas na DRT

29 de novembro de 2007

Por solicitação do Sinpro Minas, a Delegacia Regional do Trabalho (DRT) agendou para a próxima terça-feira (4 de dezembro), às 9h, uma audiência com representantes do sindicato e da Fumec, a fim de discutir as demissões na universidade. Com o mesmo objetivo, haverá, também no dia 4, às 15 horas, uma reunião na Procuradoria das Fundações, órgão do Ministério Público Estadual.

Nessa quinta-feira (29/11), o Sinpro Minas promoveu assembléia com professores da instituição de ensino para debater os possíveis encaminhamentos sobre a situação. Nova assembléia de professores acontece no dia 6/12, às 11 horas, na própria instituição de ensino (Sala 214 – 2º andar do prédio da FCH).

Diretores do Sinpro Minas, em assembléia na universidade

Os professores questionaram a falta de critérios nas demissões e a centralização das decisões nas mãos da mantenedora, em detrimento da participação das demais instâncias decisórias, como os Conselhos Universitários, as direções das Faculdades e as coordenações de cursos, o que deveriam acontecer em um ambiente democrático de uma universidade, conforme prevê a LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação).

O sindicato também já enviou um ofício à Reitoria e à presidência do Conselho de Curadores da instituição de ensino, solicitando uma reunião emergencial para discutir as demissões. Por telefone, a reitora Romilda Rachel Soares Silva disse que o assunto é de competência exclusiva do Conselho. Até o momento, o órgão não se pronunciou a respeito da reunião solicitada pelo sindicato. 

ManifestaçãoEm solidariedade aos professores, estudantes fizeram uma manifestação na avenida Afonso Pena, próximo a universidade. Com faixas e frases como “chega de hipocrisia, educação não é mercadoria”, eles exigiram um posicionamento da direção da universidade sobre as demissões, vistas por todos como arbitrárias. Depois de conversarem com a reitora, eles se dirigiram para a porta da Fundação, mas não foram recebidos por nenhum representante do órgão.

Os alunos também encaminharam um abaixo-assinado à direção da Faculdade de Ciências Humanas (FCH), onde lecionavam os professores demitidos. Eles disseram que vão aguardar um posicionamento até a próxima terça-feira, caso contrário farão novas manifestações. 

Instabilidade A situação na Fumec é resultado de um longo processo de instabilidade política. Desde o início do ano, o Conselho de Curadores da instituição de ensino vem demitindo professores e diretores de faculdades. Conforme ressaltam os docentes, as decisões tomadas pelo Conselho são unilaterais e centralizadoras, ferindo os princípios da autonomia universitária. O assunto foi debatido em audiência pública, no último dia 21, na Assembléia Legislativa de Minas Gerais.  O Sinpro Minas acompanha a situação desde o início e já cobrou, por diversas vezes, esclarecimentos do Conselho de Curadores. O sindicato tem defendido, diante da crise, a necessidade de participação ativa dos professores nas decisões da instituição de ensino. “Da maneira que estão sendo tomadas, as decisões descumprem o que estabelece a LDB, não favorecem a manutenção de um ambiente acadêmico saudável e se configuram como um desrespeito aos professores da instituição de ensino, instaurando um clima de insegurança e medo”, ressaltou Celina Arêas, diretora do Sinpro Minas. Além de explicação sobre as demissões, os professores também exigem, entre outras coisas, a criação de uma Associação de Docentes e a eleição direta para os cargos de diretores das faculdades.Leia também: A Fumec e a centralização das decisões

 

Assembléia de professores da Fumec Data: 6 de dezembro – quinta-feira Horário: 11 horasLocal: Sala 214 – 2º andar da FCH

Pauta: Democratização da Fumec e demissão arbitrária de professores 

Atualizado em 30/11Fotos: Deise Marcolino

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Ponte Nova
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Teófilo Otoni
Uberaba
Uberlândia
Varginha