Notícias

Educação é condição básica para entrar no grupo dos desenvolvidos, diz Lula

14 de setembro de 2009

Brasília – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a comentar nesta segunda (14/09) a proposta de um Fundo Social composto por recursos da exploração do petróleo da camada pré-sal. Segundo ele, investimentos em educação são “condição básica” para que o país entre no que chamou de grupo dos países desenvolvidos. “O século 21 é o século do Brasil e a gente não pode jogá-lo fora. Por isso que a educação, para mim, é fundamental”, disse, em seu programa semanal Café com o Presidente.O Fundo Social está previsto em um dos quatro projetos de lei do pré-sal a serem votados no Congresso Nacional. Os parlamentares já apresentaram mais de 250 emendas para mudar algum ponto das propostas do governo federal, que preveem o financiamento de áreas como educação, ciência e tecnologia, além de ações de combate à pobreza.“Brasil vai começar 2010 em situação de otimismo e de crescimento”Ao comentar os mais recentes números da economia brasileira – que cresceu 1,9% no segundo trimestre do ano em relação aos três meses anteriores – o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que o país vai começar 2010 em situação de muito otimismo e de crescimento. No programa Café com o Presidente, ele disse ainda que tudo o que o Brasil precisa é voltar à normalidade econômica.Lula ressaltou o cumprimento da promessa do governo de que o Brasil seria o último país a enfrentar a crise financeira internacional e o primeiro a sair dela. “Isso [números da economia brasileira] apenas confirma o que a gente dizia”, afirmou. Para o presidente, o Brasil estava preparado para enfrentar a situação por apresentar uma economia “sólida”, com reservas de mercado e com um mercado interno em potencial.“Quando veio a crise e nós tomamos as medidas anticíclicas que tomamos, incentivando a indústria a produzir e facilitando a vida do consumidor, voltamos a bater recorde de produção e de venda de produtos. Acredito que os números do terceiro trimestre serão muito importantes e vão demonstrar um crescimento muito melhor na economia brasileira até o final do ano”, destacou.Fonte: Agência Brasil

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Ponte Nova
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Teófilo Otoni
Uberaba
Uberlândia
Varginha