Notícias

Inscrição aberta: curso de Defensoras Públicas para lideranças populares

O Curso Defensoras Populares visa a formação e a articulação de mulheres que se destacam como lideranças populares, de forma que possam buscar a solução das demandas mais comuns em sua comunidade. Além do empoderamento das “Defensoras Populares”, a iniciativa visa permitir que essas mulheres possam contribuir para a mudança social a partir do grupo onde estão inseridas.

A prática, que nasceu na Defensoria Pública de São Paulo e foi disseminada para várias Defensorias do Brasil, pretende destacar temas que foram demandados pelo público alvo e são indispensáveis para o exercício da cidadania. Desta forma, a Defensoria Pública pretende se apresentar como ferramenta emancipatória de grupos menos favorecidos, buscando cumprir a função prevista no inciso III, do art. 4º da Lei Complementar 80, que prevê que: “São funções institucionais da Defensoria Pública, dentre outras: (…) III – promover a difusão e a conscientização dos direitos humanos, da cidadania e do ordenamento jurídico.”

Após trabalho junto à rede Estadual de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher, as Defensoras Públicas titulares da Defensoria Especializada na Defesa da Mulher em Situação de Violência selecionaram os temas a serem apresentados, identificando as demandas, bem como indicando os multiplicadores que irão apresentar o conteúdo proposto. Neste contexto, educar para transformar é o objetivo maior da recém-criada Escola Superior da Defensoria Pública de Minas Gerais.

Que sejam dados os primeiros passos, em tão importante processo de democratização do saber.

Quem pode participar: Mulheres que se entendam capazes de multiplicar os conhecimentos a serem adquiridos e que se sintam responsáveis pela mudança social.

Metodologia: Busca-se, com o presente projeto, apresentar os temas por meio de um processo mais dialético, democrático e crítico, afastando-se dos sistemas de ensino tradicionais que concebem a educação como um processo verticalizado. Os educadores terão papel mais próximo de um mero mediador. Assim, a transferência de conhecimento deve se atentar para as peculiaridades e demandas do grupo. As experiências e vivências das mulheres deve ser o fio condutor do processo de aprendizado.

Além das aulas, a metodologia do curso inclui rodas de conversas, mostra de filmes, exposições artísticas e outras mídias, além de propostas para visitas na Defensoria Pública, Delegacias de Polícias, Assembleia Legislativa, Câmara dos Vereadores e outros.

Mais informações:

Tel (31) 2522 -8784/8669

E-mail: escolasuperior@defensoria.mg.def.br.

cartaz_defensoras_populares (1)

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Montes Claros
Poços de Caldas
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia