Notícias

Nota de pesar pelo falecimento do professor Albanito Vaz Júnior

O Sinpro Minas manifesta o seu profundo pesar pelo falecimento do professor AlbanitoVaz Júnior, aos 84 anos, na última sexta-feira.

Albanito era diretor do Sinpro Minas e esteve envolvido nas mais importantes lutas a favor de uma educação de qualidade e por um país justo e soberano.

Como educador e professor de Língua Portuguesa, com décadas de dedicação ao ensino, em escolas públicas e particulares, contribuiu de forma significativa para o aprendizado de milhares de estudantes, sempre com o entusiasmo em compartilhar o conhecimento e a paixão por ensinar.

A diretoria do Sindicato dos Professores de Minas Gerais também se solidariza com seus familiares e amigos, com a certeza de que o legado do professor Albanito é um exemplo para todos nós.

Confira abaixo a mensagem da professora Andréa Lúcia Costa Galvão.

Prof. Albanito Vaz Júnior: lembranças.

É com pesar que comunico a todos os leitores o falecimento do Prof. Albanito Vaz Júnior, na semana passada. Sou professora há 30 anos. Por meio dessas linhas, quero externar meu agradecimento a ele pela influência intelectual que teve na minha vida e lembrar um pouco da dedicação dele ao trabalho.

Conheci o Prof. Albanito há 40 anos atrás, numa escola estadual, o Instituto de Educação. Eu era adolescente, aluna da escola desde a 2ª série, e ele, professor de Português do 1º ano do antigo Curso Normal, à tarde. Foi nessa época que aprendi qual é a importância da gramática para escrevermos corretamente e como podemos conseguir melhorar nossa forma de escrever e aperfeiçoar nossa visão de mundo através da Literatura.

Albanito passou em sala de aula mais do que os 35 anos que ele teria que trabalhar, a maior parte desse tempo em três turnos: de manhã no Colégio Batista Mineiro; à tarde e à noite no Instituto de Educação.

Li o artigo que ele escreveu sobre o professor aposentado que está no site do SINPRO e pensei: a pessoa passa a vida toda trabalhando e, depois que aposenta, tem grande queda do padrão de vida. Isso sem contar com o esquecimento dos colegas de trabalho; alguns, colegas por muitos e muitos anos. Mais complicado que isso é a morte: depois dela é que inúmeras pessoas ficam mesmo esquecidas. Não vamos nos esquecer do Albanito, ex-alunos e antigos colegas da rede pública e da particular! Vamos homenageá-lo de alguma forma, pessoal, porque ele foi um professor extremamente dedicado e um lutador da categoria profissional!

Andréa Lúcia Costa Galvão, professora do Ensino Médio.

COMENTÁRIO

2 respostas

  1. Estudei no meu Colégio de coração ” Colégio Batista Mineiro ” nunca fui aluna do Prof. Albanito, mas a admiração por ele era geral ! Só elogios e mais elogios !! Parabéns pela sua dedicação e competência Professor !!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Montes Claros
Poços de Caldas
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia