Notícias

Entidades sindicais criticam plano de recuperação da rede Metodista de Educação

Enviar por e-mail
Imprimir página Imprimir agora
Tamanho das letras A+ A-

Entidades sindicais que representam os trabalhadores do grupo Metodista de Educação publicaram uma nota, no dia 18 de dezembro, na qual criticam as ações e o plano de recuperação judicial da rede de ensino.

“O referido plano não tem a finalidade de buscar o soerguimento das instituições de ensino e de dar o mínimo de garantia aos credores, especialmente os da classe um, que são os/as trabalhadores/as, que representam mais de 90% do total de credores. Tem, isto sim, a finalidade de isentar a Associação das Igrejas Metodistas (AIM) de toda e qualquer responsabilidade pela garantia e satisfação desses créditos, bem como obter autorização judicial para alienação (venda) de todo o patrimônio relacionado no citado plano, sem a obrigação de repassar o produto da venda aos credores trabalhistas, o que jamais seria possível no âmbito da Justiça do Trabalho”, denunciam as entidades, entre elas o Sinpro Minas.

Clique aqui e confira a nota na íntegra.

Comentários (0)

Deixe um comentário