Notícias

Sinpro solicita prioridade na vacinação de professores/as para retorno às aulas

Enviar por e-mail
Imprimir página Imprimir agora
Tamanho das letras A+ A-

O Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais – Sinpro Minas, consciente do momento ainda complexo da pandemia e dos riscos de um retorno presencial sem segurança às salas de aula, encaminhou nesta sexta-feira, 18/12, um ofício ao governo do estado com um pedido de que também se incluam, entre os primeiros grupos de prioridade na vacinação para imunizar contra a Covid-19, os/as professores/as do sistema privado de ensino.

O Sinpro defende e reconhece que a melhor forma de trabalho para nossa categoria são as aulas presenciais, mas não a qualquer custo. Assim, depois de um longo ano de aulas remotas, todos/as anseiam pelo retorno às aulas presenciais, pois o prejuízo pedagógico, emocional, psicológico, etc para toda a comunidade escolar é grande, sobretudo para a própria categoria e para os/as alunos/as, apesar do enorme esforço e do sobretrabalho, que os/as professores/as fizeram ao longo deste ano para melhor desempenhar suas funções em aulas remotas.

Dessa forma, tendo em vista a importância que a sociedade tem dado ao retorno às aulas presenciais, faz-se necessário garantir que os/as professores/as tenham resguardados/as tanto sua saúde quanto suas vidas. Assim, além do cumprimento de todos os protocolos de segurança pelas escolas, o Sinpro Minas luta pela conquista da vacinação contra o SARS-COV-2 para todos/as os/as professores/as do setor privado como grupo prioritário e aguarda o retorno do Governo do Estado.

Clique no link para ler o ofício encaminhado ao governo do estado.

Sinpro Minas – sempre em defesa da vida e dos direitos da categoria!

Comentários (1)

  1. Mais do que justo, pois estaremos muito expostos ao vírus dado o número de turmas e estudantes com quem trabalhamos, além dos procedimentos pedagógicos que nosso trabalho exige. Chegar até esse momento, com trabalho sobrehunano, mas resguardados do perigo por nossa vigilância , também por estarmos on_linee , é no "final do segundo tempo" arriscamos nossas vidas e a dos familiares, seria um enorme absurdo. Voltar sim, mas depois de vacinados.

Deixe um comentário