Notícias

O Sinpro Minas repudia demissões arbitrárias de professores da PUC Minas

O Sindicato dos Professores manifesta o seu repúdio à demissão sem justa causa de oito professores do curso de Psicologia da PUC Minas, unidade Coração Eucarístico, ocorrida de forma arbitrária, nos últimos dias. O Sinpro Minas já solicitou uma reunião com a reitoria da PUC Minas para mais esclarecimentos e tomará as medidas necessárias.

Nem mesmo os professores, cinco doutores e três mestres, receberam justificativas para as dispensas. Diante de profissionais reconhecidos academicamente e respeitados pela comunidade escolar, os alunos, que foram pegos de surpresa, também manifestaram sua insatisfação com as demissões feitas de forma arbitrária, lembrando as consequências que as demissões em massa têm para a qualidade do ensino.

“Podemos afirmar que o critério utilizado para a demissão não foi, por exemplo, a avaliação do corpo docente pelo SGA, pois a mesma se encerrou recentemente, no dia 09/06, não havendo, portanto, tempo para a apuração dos resultados. Podemos afirmar também que a alegação de corte de gastos não se aplica, devido à realização de obras como a capela, de soma vultuosa”, argumentam os alunos do curso de Psicologia em nota de repúdio.

Em defesa dos professores e da qualidade da educação, o Sinpro Minas aguardará um posicionamento da insitituição de ensino para avaliar as ações a serem tomadas como o objetivo de tentar reverter as dispensas arbitrárias de professores promovidas pela PUC Minas.

Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais – Sinpro Minas

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Montes Claros
Poços de Caldas
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia