Notícias

Paraná: professores em greve e escolas ocupadas

É assim que o PSDB lida com a educação

Cerca de 3 mil educadores que participaram da assembleia geral da APP-Sindicato, nesta quarta (12), em Curitiba, deflagraram greve total da categoria nas 2,1 mil escolas da rede pública estadual. A partir de segunda-feira, dia 17, 100 mil trabalhadores da educação básica retomarão o movimento paredista, que havia sido suspenso com o acordo com o governo Beto Richa (PSDB) materializado na Lei 18.493/2015, a qual prevê a reposição da inflação deste ano na data-base em janeiro de 2017.

Ocorre que o governador tucano descumpriu o acordo que pôs fim à greve de 44 dias, não só com os educadores, mas também com os demais servidores públicos do estado.

O movimento grevista se uniu aos estudantes que ocupam mais de 200 escolas no estado do Paraná. A expectativa é que esse número de ocupações mais que dobre no início da semana que vem. Os alunos são contra a reforma do ensino médio (MP 746) e contrários ao desmonte da educação (PEC 241).

 

 

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Montes Claros
Poços de Caldas
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia