Notícias

Professores darão aulas vestidos de preto, em ato contra retirada de direitos

Professores de escolas particulares de Belo Horizonte e cidades de abrangência da CCT MG fazem nesta quinta-feira (12/5) um protesto em sala de aula.

Eles darão aulas vestidos de preto, em repúdio à proposta apresentada pelos donos de escolas nas negociações da campanha reivindicatória, que prevê retirar direitos da categoria.

De acordo com a proposta, os donos de escolas querem, por exemplo, acabar com a cláusula da isonomia salarial, reduzir o valor do adicional por tempo de serviço, alterar férias e recessos e acabar com as bolsas de estudos para parcela expressiva da categoria.

Em relação ao reajuste, eles ofereceram apenas 5% para a educação básica e 4% para o ensino superior – percentuais bem abaixo da inflação oficial.

A decisão de fazer o ato foi tomada pelos professores na última assembleia, em 30/4, quando eles também rejeitaram por unanimidade a proposta feita pelos donos de escolas.

Uma nova assembleia presencial será realizada no sábado (14 de maio), às 14 horas, no Dayrell Hotel e Centro de Convenções (Rua Espírito Santo, 901 – Centro – Belo Horizonte), para discutir o rumo da campanha deste ano.

“Os professores estão mobilizados, e a participação de todos nesta assembleia será fundamental para garantirmos a manutenção dos nossos direitos e lutarmos por avanços nas condições de trabalho e vida da categoria”, destacou Valéria Morato, presidenta do Sinpro Minas.

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Montes Claros
Poços de Caldas
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia