Notícias

Professores de comunicação do Promove paralisam atividades

11 de março de 2009

 

Os professores da Faculdade de Comunicação do Promove, em Belo Horizonte, paralisaram as atividades acadêmicas nessa segunda-feira (9/3), após constatarem em uma reunião no intervalo das aulas, que nenhum dos docentes havia recebido o salário do mês de fevereiro e o valor correspondente a 1/3 constitucional relativo às férias coletivas, conforme foi prometido pela direção da instituição de ensino.

 

Os educadores afirmam que só vão retomar as aulas se os valores forem pagos integralmente. Há mais de dois anos, o Promove, gerido pelo grupo educacional Soebras, desrespeita os direitos trabalhistas dos professores, fato este  que exige uma posição mais enérgica da categoria.

 

Após reunião dos representantes do Sinpro Minas com a direção da Soebras no dia 10/03, ficou definida uma nova reunião para esta quarta (11/03), às 11h30, na Superintendência Regional do Trabalho (SRT) para negociação de proposta para quitação das pendências trabalhistas.

 

Educação não é mercadoria

Mais do que uma luta pelo cumprimento dos direitos e por condições dignas de salário e de trabalho, o movimento dos professores do Promove representa um passo importante para a construção de uma universidade melhor e mais democrática do que a atual, como parte da luta por uma educação de qualidade para todos.

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Ponte Nova
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Teófilo Otoni
Uberaba
Uberlândia
Varginha