Notícias

Professores de idiomas rejeitam contraproposta patronal

Em assembleia realizada virtualmente no dia 6 de junho, os professores e professoras de idiomas avaliaram a contraproposta patronal, com seus inúmeros pontos de alteração da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT 2020) e decidiram, por unanimidade, pela rejeição da mesma. A categoria reafirma a pauta do Sinpro Minas e o autoriza a dar continuidade às reuniões de negociação com o Sindilivre.
A contraposta patronal apresenta muitas alterações que representam graves retiradas de direitos como, por exemplo, o fim do pagamento de hora-extra e das férias coletivas, o fim do recesso de julho, dezembro ou janeiro, além de não prever nenhum reajuste salarial para 2020. O sindicato patronal também quer garantir a possibilidade do trabalho em feriado e finais de semana e fazer uma alteração no piso salarial da categoria.
O Sinpro Minas já entrou em contato com o Sindilivre solicitando agenda e aguarda a proposta de data para a continuidade das negociações.

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Ponte Nova
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Teófilo Otoni
Uberaba
Uberlândia
Varginha