Notícias

Professores do Pitágoras rejeitam proposta de mudança pedagógica

13 de maio de 2010

Em assembleia nesta quinta-feira (13/5), os professores da Faculdade Pitágoras manifestaram a preocupação e a insatisfação com a proposta de reforma pedagógica apresentada pela Kroton Educacional (mantenedora da instituição de ensino), que prevê redução da carga horária de cursos e resulta em demissão de professores, uma vez que, em algumas áreas, a ideia é substituir aulas presenciais pela modalidade a distância.  Para os docentes e o Sinpro Minas, a reforma revela mais uma tentativa da Kroton de reduzir custos e aumentar os lucros, com prejuízos para a qualidade do ensino e as condições de trabalho da categoria. Representa, na prática, uma medida voltada para atender os interesses do mercado financeiro.  Além disso, a proposta, ainda não apresentada oficialmente aos professores e ao sindicato, está em desacordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), que determina a participação do corpo docente na elaboração das diretrizes pedagógicas. Os professores apenas foram comunicados das alterações por meio de informativos internos, o que revela a irregularidade do processo.      A categoria ressaltou ainda que as mudanças estão sendo impostas e, caso sejam colocadas em prática, trarão impactos negativos na qualidade da educação. Nova assembleia foi agendada para a próxima terça-feira (18/5), às 14 horas, no Sinpro Minas (Rua Jaime Gomes, 198 – Floresta), quando será discutida a possibilidade de paralisação das atividades. O sindicato também vai entrar com uma ação na Justiça questionando a irregularidade do processo. Alunos presentes à assembleia disseram ainda que vão estudar a possibilidade de depositar as mensalidades em juízo, por estarem se sentindo prejudicados com as mudanças propostas pela mantenedora da instituição de ensino.   Mercantilização do ensinoNeste ano, a Kroton, empresa com capital aberto na Bolsa de Valores, expandiu seus negócios e adquiriu o grupo empresarial IUNI, que também atua no setor educacional. Neste primeiro trimestre, o lucro líquido ajustado foi de R$ 27 milhões, conforme balanço financeiro da própria empresa. A proposta de reforma pedagógica na Faculdade Pitágoras, visando à redução de custos, é um dos primeiros impactos dessa fusão. Atualizada em 14/5, às 11h30 – retificação da data 

Assembleia de professores da Faculdade PitágorasDia: 18/5 – terça-feiraHorário: 14 horasLocal: Sinpro Minas (Rua Jaime Gomes, 198 – Floresta)Pauta: proposta de mudança pedagógica

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Ponte Nova
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Teófilo Otoni
Uberaba
Uberlândia
Varginha