Notícias

Professores do Triângulo Mineiro exigem manutenção de direitos

15 de abril de 2010

Nas últimas assembleias da categoria, em Uberaba e Uberlândia, os professores do Triângulo Mineiro se mostraram insatisfeitos com a postura dos donos de escolas, que há dois anos se recusam a assinar a Convenção Coletiva de Trabalho – instrumento legal que garante as conquistas da categoria. Os docentes negaram a contraproposta patronal e também sinalizaram com a possibilidade de fazer greve, caso o patronal não atenda as suas reivindicações.

Como parte das mobilizações na região, no dia 13 de abril, centenas de professores de várias cidades realizaram uma manifestação na porta do Sinepe/TM, em Uberlândia, ao mesmo tempo em que ocorria uma reunião de negociação entre o Sindicato dos Professores de Minas Gerais (Sinpro Minas) e o sindicato patronal.

 

Foram agendadas novas reuniões entre o Sinpro Minas e o Sinepe/TM para os dias 26 e 27 de abril, na sede do sindicato patronal em Uberlândia. Os docentes prometem fazer nova mobilização para pressionar os donos de escolas a manterem seus direitos.

 

A reunião que aconteceria na sede da Faculdade de Agronomia e Zootecnia, em Uberaba, foi cancelada pelo Sinepe/TM e transferida para Uberlândia. 

 

Reivindicações

A categoria reivindica a recomposição da perda salarial correspondente ao INPC acumulado no período de fev/2008 a fev/2010, atingindo 11,07% e mais um ganho real de 5,25% (projeção de crescimento do PIB feita pelo Dieese), a implementação de planos de carreira e de cargos e salários, a regulamentação da educação a distância, entre outros itens referentes à melhoria das condições de trabalho.

 

O sindicato patronal (Sinepe/TM), que representa os donos de escolas da região, apresentou no dia 30/3 uma contraproposta que não concede ganho real e ainda retira direitos históricos, ao reduzir o adicional extraclasse de 20% para 10%, acabar com o pagamento de reuniões pedagógicas, limitar o adicional por tempo de serviço em 5%, excluir a isonomia salarial e alterar a cláusula de férias, permitindo que o professor trabalhe entre 28 e 30 de dezembro.

 

Serviço:  

Reuniões com o Sinepe/TM

 

Dia 26/415 horas – (Ensino Infantil ao Pré-Vestibular)

Dia 27/49 horas – (Ensino Superior)

 

Sede do Sinepe/TM – Uberlândia –  (Av. Floriano Peixoto, 386, sala 602, Centro, Uberlândia)

 

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Ponte Nova
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Teófilo Otoni
Uberaba
Uberlândia
Varginha