Notícias

Trabalhadores/as em luta contra a reforma da Previdência

Nesta terça, 5 de dezembro, as entidades e centrais sindicais farão ato unificado, às 9h, na Praça 7, em defesa da Previdência Social. Em reunião nesta sexta-feira (01/12), as centrais decidiram manter as mobilizações, paralisações e lutas em defesa da Previdência.

“Em defesa dos direitos da classe trabalhadora e da Previdência, continuaremos nas ruas. Se quiserem votar, o Brasil vai parar”, afirmou a presidenta da CTB Minas, Valéria Morato.

Pressão popular 

O Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), anunciou que não irá colocar na pauta do próximo dia 6 a votação da Reforma da Previdência. O Planalto avalia ser muito arriscado, sem a certeza de que alcançará os 308 votos necessários para aprovar em 1º turno a Proposta de Emenda Constitucional.

Para o presidente do Sindicato dos Bancários da Bahia, Augusto Vasconcelos, “a sociedade tem percebido que o governo faz uma verdadeira manobra contábil, visando caracterizar o déficit da Previdência, mas não assume que o próprio governo, além de não repassar receitas importantes, retira 30% do Orçamento da Seguridade Social através da DRU (Desvinculação de Receitas da União) e perdoa dívidas bilionárias com grandes grupos econômicos.”

Apesar do recuo, as Centrais prometem continuar mobilizadas e marcam protestos para o dia 5. “Temos mobilizado em todo país. Os deputados que votarem a favor desta Reforma estarão traindo os trabalhadores mais uma vez. Inaceitável que queiram colocar a responsabilidade nas costas da população para preservar os interesses dos bancos que estão de olho na Previdência”, reiterou Vasconcelos.

panfleto-verso-ctb
Fonte: CTB
 

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Ponte Nova
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Teófilo Otoni
Uberaba
Uberlândia
Varginha