Notícias

Sinpro celebra vitória dos servidores públicos em Minas

Deputados mineiros derrubaram, hoje, com 55 votos contra e apenas 3 a favor, o veto do governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), às emendas que preveem reajustes salariais maiores para servidores da segurança, da educação e da saúde. No último dia 4, ele havia sancionou o projeto de lei que reajusta em 10,06% os salários de todos os servidores do estado, mas vetou as emendas parlamentares que aumentam os vencimentos para categorias específicas.
Porém, depois de muita luta dos/as servidores/as, este veto caiu, pois somente os deputados Bartô (PL), Guilherme da Cunha (Novo) e Laura Serrano (Novo) votaram pela manutenção do veto ao reajuste.

Agora, Zema tem 48 horas de prazo para transformar em lei a proposição dos adicionais para saúde, educação e segurança, além do auxílio aos servidores inativos da segurança. Se não cumprir o prazo, caberá à Assembleia realizar a tarefa.

Para os servidores da educação básica e da educação superior de Minas, o reajuste será de 33,24%, correspondente à atualização do piso salarial nacional profissional da Educação, previsto na lei do Fundeb de 2007. A derrubada do veto também garante a anistia aos trabalhadores da Educação grevistas, com as atividades paralisadas desde 9 de março.

Também ficam mantidos os percentuais adicionais que beneficiam as áreas de segurança pública (14%) e saúde (14%), bem como o auxílio social para inativos das forças de segurança.

A presidenta do Sinpro Minas, Valéria Morato, parabeniza a todos e todas os/as servidores/as e parlamentares por esta vitória. “Uma vitória da mobilização das categorias que saíram às ruas, se senbilizaram, sensibilizaram a sociedade e o parlamento. É tambem uma vitória da democracia e uma lição para o governador, já que 70% dos deputados e deputadas não concordam com os argumentos fiscalistas do governo para barrar os reajustes. O legislativo também não se curvou às chantagens para que Minas entre a qualquer custo no regime de recuperação fiscal do governo federal. Tudo isso mostra a força do trabalhador e da trabalhadora e a importância da luta pelos nossos direitos, sempre”, afirma Valéria.

 

Foto: Carina Aparecida -Sinpro Minas

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Montes Claros
Poços de Caldas
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia