Notícias

Sinpro Minas participa de ato em defesa das eleições e da democracia

9 de agosto de 2022

Movimentos sociais e dezenas de entidades estudantis e sindicais, entre elas o Sinpro Minas, vão participar, nesta quinta-feira (11/8), do ato de leitura pública da “Carta às brasileiras e aos brasileiros em defesa do estado democrático de direito”. Ele será realizado às 19 horas, na Casa do Jornalista, em Belo Horizonte (Avenida Álvares Cabral, 400 – Centro). Nesse mesmo dia, a leitura da carta será feita na Faculdade de Direito da USP, que foi a responsável pela elaboração e divulgação do documento.

A carta foi lançada no dia 26 de julho, após sucessivos ataques do presidente Jair Bolsonaro (PL) contra as urnas e o sistema eleitoral brasileiro. Já são mais de 800 mil assinaturas. O documento ressalta que o país passa por “um momento de imenso perigo para a normalidade democrática”.

“Ataques infundados e desacompanhados de provas questionam a lisura do processo eleitoral e o estado democrático de direito tão duramente conquistado pela sociedade brasileira. São intoleráveis as ameaças aos demais poderes e setores da sociedade civil e a incitação à violência e à ruptura da ordem constitucional. No Brasil atual não há mais espaço para retrocessos autoritários. Ditadura e tortura pertencem ao passado. A solução dos imensos desafios da sociedade brasileira passa necessariamente pelo respeito ao resultado das eleições”, destaca o documento.

Além de personalidades como Chico Buarque, Fernanda Montenegro e Luís Fernando Veríssimo, milhares de professores e professoras dos setores público e privado do país assinaram a carta, disponível no site da Faculdade de Direito da USP (clique aqui). Também assinaram o documento 12 ex-ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). A adesão reúne profissionais de todos os setores da sociedade, como juristas, empresários, bancários, banqueiros, ativistas, advogadas, jornalistas, estudantes, engenheiros, sindicalistas, médicas, enfermeiros, entre outros.

“Eleição é um período de disputa de visões sobre a realidade, em que os atores políticos apresentam suas ideias para a população, e o eleitor, de forma soberana, decide qual projeto político prefere. Não pode ser um momento de tumulto e de inverdades. Devemos fortalecer as eleições e a política, e não colocá-las sob suspeição, como temos visto frequentemente. A carta caminha nessa direção, de fazer um alerta à sociedade para os riscos disso”, afirma a presidenta interina do Sinpro Minas, Thaís D’Afonseca.

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Ponte Nova
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Teófilo Otoni
Uberaba
Uberlândia
Varginha