Notícias

Sinpro Minas repudia demissões de professores do setor privado

A diretoria do Sinpro Minas manifesta repúdio às recentes demissões de professores do setor privado de ensino em Belo Horizonte e demais cidades do estado.

Com viés mercantilista, as demissões se somam a outras recorrentes práticas dos donos de escolas cujo claro objetivo é aumentar a já rentável margem de lucro do setor, entre elas a substituição de trabalhadores por outros com menores salários, o ensalamento, a redução de turnos e a extinção de cursos.

Mais uma vez, os gestores da educação privada buscam resolver os problemas gerados pela má administração financeira por meio da redução dos custos da mão de obra, o que resulta em mais sobrecarga de trabalho para os professores e desvalorização profissional.

Não há dúvidas de que, frente a uma conjuntura instável, costumeira no sistema capitalista, o setor privado de ensino, um dos mais rentáveis da economia, concentra mais uma vez seus esforços em precarizar as condições de vida e trabalho dos professores, em detrimento da saúde e valorização daqueles que de fato constroem a educação no país.

Diante do cenário atual, e por defender um modelo educacional voltado para o desenvolvimento e a soberania nacional, em que a educação não seja tratada como mercadoria, o Sinpro Minas reitera o repúdio às demissões de professores e reafirma que não vai medir esforços para defender os direitos dos professores do setor privado de ensino de Minas Gerais.

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Montes Claros
Poços de Caldas
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia