Notícias

UCMG repudia postura preconceituosa do Colégio Recanto do Espírito Santo

Nota de repúdio ao posicionamento incorreto e LGBTQI+fóbico do Colégio Recanto do Espírito Santo

A União Colegial de Minas Gerais (UCMG) vem a público repudiar veementemente as postagens, ações e posicionamentos do Colégio Recanto do Espírito Santo, que novamente, adota uma posição controversa, incorreta e preconceituosa.

A instituição supracitada divulgou um comunicado que alertava pais e responsáveis sobre materiais escolares que carregam o que foi considerado como “ideologias anti-família”. O texto, que traz consigo imagens da bandeira LGBTQIA+, de Chê Guevara, de unicórnios e caveiras, propõe “refletir sobre a influência da moda” nos itens usados por alunos e o que significam as imagens impressas neles. (Fonte: Jornal O Tempo).

O posicionamento religioso do colégio, foi utilizado como principal argumentação, para defender o posicionamento preconceituoso. Conforme o comunicado, o simbolismo LGBTQIA+ (arco-íris) reflete um planejamento inverso aos de “Deus”, além de uma “ideologia anti-família”.

Planfleto divulgado pelo Colégio

A UCMG, respeita a diversidade cultural e religiosa, sendo seu livre exercício fundamental para o desenvolvimento social e identitário da juventude. Todavia, o uso da liberdade religiosa como meio de imposição e promoção da intolerância, é inaceitável e demonstra uma violação do espaço saudável do estudante.

Portanto, exigimos a devida penalidade, vinda dos órgãos competentes, como a devida retratação pública, vinda da instituição. O colégio, inclusive, foi alvo de críticas em 2021, após “responsabilizar mulheres por serem estupradas” (Fonte:  Jornal Estado de Minas). 

Não pararemos de lutar por uma educação com mais diversidade e liberdade, em que seja fundamental, o respeito aos direitos e aos limites do outro. Resistiremos ao ódio, e lutaremos por mudanças

União Colegial de Minas Gerais (UCMG)

COMENTÁRIO

Uma resposta

  1. Fico impressionado é com os pais que vêem em tal instituição um lugar de formação dos filhos. Caso se posicionassem, está “dita” escola nunca mais teria atitudes como essa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Montes Claros
Poços de Caldas
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia