Notícias

Carta aos professores do setor privado de Minas Gerais

O Brasil viveu, no dia 15 de março, um dia de paralisação geral da educação na luta contra a proposta do governo federal de reforma da Previdência Social. Em Minas Gerais, os trabalhadores das escolas privadas, com muita garra, se uniram à rede pública e a profissionais de diversas categorias na paralisação e para uma caminhada pelas ruas das principais cidades de Minas Gerais. Os trabalhadores brasileiros entenderam que esta reforma é um grande retrocesso, pois retira direitos historicamente conquistados.

A manifestação foi essencial para demarcar que os trabalhadores brasileiros não aceitam nenhum direito a menos e, por isso, o Sinpro Minas parabeniza os professores e professoras de todo o Estado de Minas Gerais por terem atendido ao chamado do Sindicato. Com certeza, cada um enfrentou muitas dificuldades na tomada de decisão de paralisar as atividades nesse dia 15. Foi maravilhoso assistir à aula que demos nas ruas.

Com muita emoção, vimos os passos firmes de cada um e as diversas formas de expressão: cartazes, camisetas com frases de impacto, apitos, máscaras, adereços, esquetes teatrais, músicas e paródias, postagens ao vivo em redes sociais, enfim, cada um denunciando, da sua forma, a tentativa deste governo de privatizar a Previdência, assim como faz com os demais direitos sociais e setores da economia nacional.

Milhares de professores/as se manifestaram, com consciência de classe e de luta. Um exemplo de democracia que precisa ficar na nossa memória como fonte inspiradora para seguirmos adiante contra as tentativas de precarizar nossos direitos, nosso trabalho – reforma trabalhista, terceirização, reforma do ensino médio e lei da mordaça – bem como o desmonte da Previdência.

Os movimentos populares são uma construção. O dia 15 foi fruto de uma ação coletiva, fruto dos esforços de muitos bravos e bravas companheiras. Resgatamos a importância da luta da nossa confederação – CONTEE, Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino – na direção desse movimento nacional.

Não há dúvidas que todos nós que participamos desse ato contra o desmonte da Previdência Social fizemos história. Mas a luta não para aqui. O Sinpro Minas convida você professor/a para seguir na luta, pois só unidos faremos ecoar a voz do trabalhador brasileiro! Assim também como na nossa Campanha Reivindicatória de 2017 –  que  já enfrenta muitas ofensivas do patronal. A previdência é nossa, os direitos são nossos, o Brasil é nosso!

professorescontraPEC

Tenha fé no nosso povo que ele resiste
Tenha fé no nosso povo que ele insiste
E acorda novo, forte, alegre, cheio de paixão
Vamos, caminhando de mãos dadas com a alma nova
Viver semeando a liberdade em cada coração
Tenha fé no nosso povo que ele acorda
Tenha fé em nosso povo que ele assusta”
(Milton Nascimento e Fernando Brant)
DIRETORIA DO SINPRO MINAS – 16 DE MARÇO DE 2017.

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Montes Claros
Poços de Caldas
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia