Notícias

Minas Gerais tem maior desigualdade salarial entre professores e professoras

Enviar por e-mail
Imprimir página Imprimir agora
Tamanho das letras A+ A-

Professores ganham mais que professoras em 23 dos 27 estados brasileiros. Em Minas Gerais, a disparidade salarial é a maior do país: as mulheres têm remuneração média mensal de 3.072 reais, enquanto os homens recebem, em média, 4.157 reais – 35% a mais.

 No Brasil, os professores ganham 12% a mais que as professoras.

Já o Acre é o estado com a maior igualdade salarial no sistema de educação básica. Homens e mulheres ganham, respectivamente, 3.349 reais e 3.358 reais, em média. Apenas 9 reais de diferença.

Em apenas quatro estados no Brasil, as mulheres têm salários médios mais altos que os homens na educação básica. No Amapá, as professoras recebem 11% a mais que os professores.

 

*Dados do Censo Escolar 2020; Relação Anual de Informações Sociais 2019, compilados pelo Pindograma via Base dos Dados Mais

Fonte: piaui.folha.uolcom.br

Comentários (0)

Deixe um comentário