Notícias

Professores de BH e região de abrangência da CCT MG aprovam proposta de acordo

Enviar por e-mail
Imprimir página Imprimir agora
Tamanho das letras A+ A-

Em assembleia virtual nessa quarta-feira (30/6), professores de escolas privadas de Belo Horizonte e região de abrangência aprovaram a proposta de acordo da Convenção Coletiva de Trabalho emergencial da categoria (CCT MG).

A proposta, apresentada pelo sindicato patronal, prevê a recomposição salarial de 3,5%, a partir de 1º de julho, e a manutenção dos direitos existentes na Convenção emergencial anterior, assinada em junho do ano passado. Também está prevista uma nova rodada de negociação em novembro deste ano, para tratar exclusivamente da cláusula econômica – recomposição salarial e ganho real.

“Consideramos extremamente importante renovar nossos direitos neste período emergencial por qual estamos passando, mas esperávamos que o patronal valorizasse a categoria. Nas reuniões com os donos de escola, insistimos em pontos que representam avanços nas condições de vida e trabalho dos professores, mas eles se recusaram a negociá-los. Faltou, por parte do patronal, reconhecer que foram os professores e professoras os responsáveis por manter a educação durante esta pandemia”, disse Valéria Morato, presidenta do Sinpro Minas, ao destacar a importância de assegurar os direitos já conquistados, com a possibilidade de negociar novamente a cláusula econômica.

Durante a assembleia, docentes relataram situações de estresse e cansaço, decorrentes da sobrecarga de trabalho e das pressões na pandemia, e denunciaram escolas que têm descumprido regras dos protocolos sanitários. “É muito importante que todos os professores e professoras denunciem as irregularidades para que possamos tomar as medidas cabíveis. E gostaria de aproveitar mais uma vez para agradecer toda nossa categoria, que tem demonstrado muita força, união e sabedoria neste difícil cenário que ainda estamos enfrentando”, ressaltou Valéria Morato.

As denúncias podem ser feitas pelos telefones do sindicato ou pelo recente canal criado com este objetivo.

Clique aqui para acessá-lo.

 

Comentários (0)

Deixe um comentário