Notícias

Nota de repúdio às demissões do Sesc de Teófilo Otoni

O Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais repudia publicamente a ação do Sesc de Teófilo Otoni, que na última semana demitiu de forma arbitrária quatro professores(as) da instituição.

A instituição nem sequer apresentou uma justificativa com relação às demissões, que aparentemente não é por questão financeira, já que foi aberto um novo edital de contratação com os mesmos salários. Um técnico de laboratório também demitido, igualmente, sem justificativas.

Além da falta de respeito e desvalorização dos(as) profissionais da educação, com essa ação o Sesc também demostra um descaso com os(as) estudantes, já que as demissões nesta época afetam diretamente o processo educativo. A situação se agrava ainda mais para aqueles(as) que vão prestar o exame do ENEM, daqui a quatro meses. De acordo com pais e mães, os(as) professores(as) demitidos, que lecionam as disciplinas de Português, Filosofia, Geografia, Sociologia e História, são ótimos profissionais e muito elogiadas(os) pelos alunos(as).

Mais de cem pais e mães já estão se organizando em uma comissão para cobrar do Sesc uma posição com relação a esse fato. O Sinpro Minas demonstra total apoio a essa mobilização, já que para o Sindicato defender os direitos dos(as) professores(as) é também lutar por uma educação de qualidade, que também passa pela participação ativa da comunidade escolar.

Diretoria do Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais

Sinpro Minas

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Montes Claros
Poços de Caldas
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia