Notícias

Reformas neoliberais legam ao país mais uma década perdida

Com uma gestão marcada por reformas neoliberais,a extinção de recursos sociais e anulação de políticas públicas, o Brasil levará 10 anos (ver gráfico) para repor os postos de trabalho que foram fechados nos últimos três anos, é o que revela o Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM) divulgado no dia 28 de setembro.

emprego e renda

O estudo revela que, mesmo que o Brasil cresça 1,5% ao ano – a melhor média de crescimento da série histórica do indicador – o índice só voltará ao patamar de 2013 em 2027. Mais de 3 milhões de postos formais de trabalho foram fechados no país. Este foi, segundo o relatório, “o fator decisivo para interromper a trajetória de desenvolvimento socioeconômico dos municípios”.

Os dados ainda demonstram que, em 2016, apenas 2.254 municípios registraram geração de empregos. Isso significa que 60% das cidades brasileiras fecharam postos de trabalho naquele ano, incluindo capitais e grandes centros econômicos.

Entre 2006 e 2013, 103 municípios alcançaram o índice de desenvolvimento entre moderado e alto. Contudo, em apenas três anos, 936 municípios saíram dessas categorias. Apenas cinco cidades do país foram classificadas com alto desenvolvimento em 2016, o pior resultado da série histórica do levantamento.

Jornal da CTB – Com informações das agências

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Ponte Nova
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Teófilo Otoni
Uberaba
Uberlândia
Varginha