Notícias

A campanha do Outubro Rosa colabora para que haja mais atenção à saúde da mulher

3 de outubro de 2018

Desde a década de 1990, o Outubro Rosa destaca a prevenção ao câncer de mama em centenas de países. O laço rosa foi adotado e a iluminação de monumentos históricos virou a marca registrada do movimento no mundo todo.

“O objetivo é chamar a atenção para a prevenção do câncer de mama e no Brasil para a necessidade de mais políticas de atendimento à saúde da mulher”, define Elgiane Lago, secretária de Saúde, licenciada, da CTB.

A campanha começou no país, em 2002, com a iluminação do Mausoléu do Soldado Constitucionalista (Obelisco do Ibirapuera), na capital paulista. Aí os mais importantes monumentos brasileiros passaram a ganhar a iluminação rosa no período.

“A campanha ajuda a chamar a atenção para a saúde da mulher, que cuida de todo mundo da família, da casa, trabalha fora e fica sem tempo de cuidar de si mesma”, diz Celina Arêas, secretária da Mulher Trabalhadora da CTB.

A estimativa da Organização Mundial de Saúde (OMS) é de que o a doença atinja neste ano, 2,09 milhões de mulheres no mundo. Dados da OMS mostram que o câncer de mama é o segundo tipo que mais atinge as mulheres. Só perde para o câncer de pele.

Saiba como fazer o autoexame 

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), estima-se a ocorrência superior a 56 mil novos casos anualmente no país. Um risco estimado de 56,33 casos a cada 100 mil mulheres. “a prevenção e o tratamento, caso haja necessidade, pode ser feito pelo SUS (Sistema Único de Saúde)”, conta Elgiane. “E tem político querendo acabar com o SUS”, assinala.

Os especialistas indicam a prevenção com a melhor forma de combater o câncer. E indicam para a prevenção do câncer de mama o autoexame mensal, onde a mulher apalpa as mamas para verificar a existência de possíveis nódulos e em caso positivo ir ao médico.Elgiane lembra que amamentar é uma das maneiras de prevenção ao câncer de mama. “Além de prevenir essa doença ainda faz um bem indescritível para a criança e dá um sentido de prazer e realização para a mãe”, explica.

Há a recomendação da mamografia de dois em dois anos para as mulheres acima de 50 anos e para aquelas até 49 anos, somente em caso de alguma suspeita. “As mulheres estão cada vez mais presentes em todas as questões importantes para melhorar a vida da população brasileira, por isso mesmo, precisam olhar com mais atenção para si mesmas e cuidar da saúde”, analisa Celina.

Saiba como prevenir

  • Autoexame: o autoexame deve ser praticado mensalmente entre o 7º e o 10º dia contados a partir do 1º dia da menstruação. As mulheres que não menstruarem devem escolher um dia do mês.
  • Praticar atividade física regularmente
  • Alimentar-se de forma saudável
  • Manter o peso corporal adequado
  • Evitar o consumo de bebidas alcoólicas
  • Amamentar

Reconheça os sinais e sintomas a tempo

  • Caroço (nódulo) fixo, endurecido e, geralmente, indolor;
  • Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja;
  • Alterações no bico do peito (mamilo)
  • Pequenos nódulos na região embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço
  • Saída espontânea de líquido dos mamilos

Marcos Aurélio Ruy – Portal CTB

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Ponte Nova
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Teófilo Otoni
Uberaba
Uberlândia
Varginha