Notícias

Alerta aos pais e alunos das escolas privadas

11 de abril de 2014

Nós,
professores, estamos em campanha visando reajustar os salários a partir
de 1º de abril de 2014. Mesmo com grande defasagem, reivindicamos um
índice de 10%, que é justo e viável, considerando que as escolas
reajustaram as mensalidades em índices bem mais altos. (Veja a evolução
dos reajustes: Tabela 1 – salários x mensalidades).Quando
foram definidos os aumentos das mensalidades para 2014, média de 9%, os
donos de escolas justificaram, através do sindicato que os representa,
que tal aumento era para garantir o reajuste dos professores em abril
2014. Agora, nos oferecem cerca de 5,5% (INPC para abril). Salários indignosVeja o salário-aula que é pago aos professores: Tabela 2 – Pisos salariais 2013.A
tabela, por si, informa a absurda desvalorização dos professores e
professoras, enquanto as escolas a cada ano aumentam seus patrimônios e
lucros.É inadmissível que quem educa você ou seu filho para a vida não receba o suficiente para viver com dignidade!Professor em extinçãoA
desvalorização e o desrespeito aos professores em todos os níveis geram
frutos que podem ser danosos para a sociedade brasileira:Nos
últimos seis anos, caiu em 60% o número de estudantes matriculados nos
cursos de licenciatura – formação de professores. O somatório de
estudantes dos cursos de Matemática, Física, Química, Biologia e
Geografia não chega a 3% do total de futuros professores;Das
homologações (rescisões de contrato) feitas pelo Sinpro Minas em 2013,
39% foram por iniciativa dos professores, isso apenas entre professores
com mais de um ano de trabalho na escola;Os
professores da rede pública estadual, em grande número, estão com a
vida funcional indefinida, devido a falta de concursos públicos e por
terem sido efetivados de forma ilegal em 2007.No
momento em que se abrem grandes perspectivas para profissionais
qualificados em todas as áreas em nosso país, corremos o risco de faltar
professor para formar esses profissionais, se não houver um pacto pela
valorização social e profissional dos nossos mestres.Apelamos
por uma intervenção dos pais e alunos como apoio para conseguir uma
recuperação imediata de 10% em nossos salários e por um acompanhamento
permanente junto às escolas da situação de trabalho e salário dos
professores. O quadro é preocupante para todos nós, que estamos
empenhados em construir um país melhor para se viver.

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Eventos
Geral
Mundo
Opinião
Opinião Sinpro Minas
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia
Varginha