Notícias

Assembleias em Uberaba e Uberlândia

Resistir para avançar!

Como se não bastassem as investidas do governo federal contra os direitos dos trabalhadores, o Sinepe/Triângulo parece querer tirar proveito da situação e repetir, nas negociações da campanha reivindicatória dos professores, as ‘maldades’ praticadas pelo presidente ilegítimo Michel Temer.

A campanha reivindicatória dos professores do setor privado de ensino da região do Triângulo Mineiro caminha a passos lentos. E a categoria precisa se mobilizar para assegurar as conquistas existentes e buscar ampliar seus direitos. No dia 27 de abril, às 18 horas, acontece uma assembleia de professores  na sede do Sinpro Minas em Uberaba (Rua Alfen Paixão, 105 –  Mercês)  e no dia 29 de abril, às 9 horas, a assembleia será na sede do Sinpro Minas em Uberlândia (Rua Rua Olegário Maciel, 1212 – Centro).

 As negociações acerca da renovação da Convenção Coletiva de Trabalho do Triângulo Mineiro  iniciaram em novembro de 2016. No entanto, a morosidade do sindicato patronal em dar retorno à pauta de reivindicações demonstra o desinteresse dos donos de escola em promover o reconhecimento e a valorização do trabalho dos professores. Apesar de a data-base ser 1º de março, até o momento não foi apresentada uma proposta em consonância com as reivindicações da categoria e sequer a recomposição dos salários pela inflação está garantida.

É importante salientar que para definir as mensalidades escolares deste ano, que tiveram um aumento  de 10% a 12%, as escolas trabalharam com uma previsão de inflação da ordem de 7% a 8%. Agora, alegam dificuldade em repor o índice do INPC acumulado no período que foi de 4,69%, bem abaixo dessa previsão.

Os professores construíram sua pauta, que prevê pontos acerca da remuneração, condições de trabalho, valorização docente e cláusulas sociais. Entre eles, destacam-se a recomposição salarial pelo INPC mais ganho real, a unificação do piso da educação básica e o aumento do adicional extraclasse para 1/3 do salário, em consonância com a reivindicação nacional dos professores do setor público.

A garantia da manutenção dos direitos trabalhistas só se dará com a participação de todos os trabalhadores, por isso é fundamental a sua participação na assembleia que discutirá a campanha reivindicatória e a organização da greve geral.

Principais reivindicações dos professores

– Recomposição do salário pelo INPC de março (4,69%)

– Ganho Real de 3%

– Unificação do piso da educação básica

– Aumento do adicional extra classe para 1/3 do salário

– Regulamentação da Educação a Distância (EaD)

Contraproposta do Sinepe/TM

– Alteração da data-base para 1º de abril

– Alteração das férias dos professores para julho ou sua divisão em dois períodos;

− Substituição do reajuste salarial por vale-alimentação
− Diminuição da indenização da carga horária de 5 anos para 2 anos

Assembleias

Uberaba

27 de abril – Quinta

18 horas

Sinpro Minas

Rua Alfen Paixão, 105

Mercês – Uberaba

Uberlândia

29 de abril – Sábado

9 horas

Sinpro Minas

Rua Olegário Maciel, 1212

Centro – Uberlândia

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Ponte Nova
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Teófilo Otoni
Uberaba
Uberlândia
Varginha