Notícias

Brasil libera utilização da Base de Alcântara (MA) aos Estados Unidos

Por redação do Brasil de Fato
Brasil e Estados Unidos fecharam os termos do novo Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (AST), que concede o uso comercial da base de Alcântara, no Maranhão. Concluído na semana passada, o acordo ocorreu depois de quase vinte anos de negociação. Em 2000, o então presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) chegou a assinar o documento, mas o texto foi barrado pelo Congresso Nacional.

A proposta inicial era criar uma área de domínio dos EUA, que proibia a utilização da base pelo Brasil, devido à confidencialidade tecnológica. Segundo entrevista concedida ao jornal Estado de S. Paulo, que antecipou a notícia na manhã desta segunda-feira (11), o embaixador do Brasil nos EUA, Sérgio Amaral, afirmou que as negociações atenderam críticas levantadas pelo Congresso. Assim, segundo ele, o novo acordo reduziria “a ingerência americana no Brasil”.

O pesquisador do Departamento de Geografia da Universidade de São Paulo (USP), Ronaldo Carmona, em entrevista para o Brasil de Fato em 2017, alertou para o risco da presença norte-americana no país. Segundo ele, o interesse dos EUA é conter a emergência de novas potências.

“Os EUA sempre manobraram no sentido de diminuir a capacidade estratégica do Brasil de ser um país que tivesse maior autonomia e condição de se afirmar como uma potência entre as nações”, diz Carmona.

Ainda segundo a matéria do Estado de S. Paulo, as negociações já foram concluídas e aguardam revisão de integrantes dos dois países. O governo brasileiro, no entanto, ainda não divulgou o documento. Acompanhe no Brasil de Fato os desdobramentos do caso.

 

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Ponte Nova
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Teófilo Otoni
Uberaba
Uberlândia
Varginha