Notícias

Campanha pelo piso salarial de Minas supera meta de assinaturas

3 de agosto de 2011

A Campanha pelo Piso Salarial de Minas Gerais, realizada pelo Fórum das Centrais Mineiras, já superou a quantidade de assinaturas necessárias para propor Projeto de Lei (PL) de Iniciativa Popular sobre o tema. Segundo balanço parcial, até o momento, 40.130 pessoas já participaram do abaixo-assinado. Desse total, mais de 27 mil são de Belo Horizonte.

A meta inicial era recolher 10 mil assinaturas. A Campanha é fruto de articulações unitárias das Centrais Sindicais CTB, CUT, CGTB, UGT, NCST e Força. As iniciativas de cunho técnico têm assessoria do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

No dia 26 de agosto, o PL deve ser entregue ao presidente da Assembleia de Minas Gerais, Dinis Pinheiro (PSDB). Na ocasião, será realizado um Ciclo de Debates, com participação do poder público, entidades sindicais e da Sociedade Civil organizada.

Se aprovado, o PL estabelecerá cinco faixas de piso. O valor mais baixo seria de R$ 650, para trabalhadores de empresas agropecuárias, florestais, pesca, prestação de serviços, comércio e vendas. Aos trabalhadores de nível superior, caberia o piso de R$ 1.300.

O presidente da CTB Minas, Gilson Reis, acredita que o projeto será “absorvido” pelo Governo do estado. O Governador Antonio Augusto Anastasia (PSDB) e o Secretário de Trabalho e Emprego, Carlos Pimenta, já se comprometeram publicamente a encaminhar o debate proposto pelas Centrais Sindicais.

A expectativa das Centrais mineiras é que o PL seja votado ainda no segundo semestre. “A proposta comunga, inclusive, com a Conferência Nacional do Trabalho Decente, que já passa por etapas regionais em Minas, afirma o presidente da CTB estadual. “Trabalho decente é salário decente. Então esperamos que o Governador Anastasia assuma o compromisso de efetivamente aprovar o projeto, pois Minas também pode ter o piso mínimo, como outros estados do País”, completa.

O abaixo-assinado continua até o dia 25 de agosto. Espera-se alcançar 50 mil assinaturas. Material publicitário pode ser encontrado no site www.pisalarialminas.com.br. No mês de setembro, a Campanha deve entrar em uma terceira fase, com estratégias publicitárias, cujo objetivo será repercutir ainda mais a luta pelo piso mínimo na sociedade. Fonte: CTB Minas

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Eventos
Geral
Mundo
Opinião
Opinião Sinpro Minas
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia
Varginha