Notícias

CCT Nordeste: interesses patronais barram direitos dos/as professores/as

A posição do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Nordeste Mineiro (Sinepe-NE) continua sendo de intransigência no processo de negociação com a categoria docente. Como nos últimos meses não houve avanços na construção de uma acordo que atendesse às reivindicações dos/as profes­sores/as, o Sinpro Minas solicitou mediação da Justiça do Trabalho. Em mais uma reunião realizada no TRT, no último dia 6 de junho, o Sinepe manteve uma postura irredutível com relação ao avanço das negociações. O Sinpro apresentou uma proposta de arredondar o INPC de 5,44% para 6%, contando a partir de fevereiro e 1% em agosto. Vale ressaltar que essa proposta foi apresentada após o sindicato patronal ter recusado a reivindicação original: INPC mais 3% de ganho real. A representação patronal negou acordar esse aumento de 0,16% no INPC, alegando dificuldades financeiras.

Lucro x Direitos
É importante lembrar que neste ano as principais instituições de ensino da região Nordeste aumentaram o valor das mensalidades em média 13%, muito acima da inflação de 5,44% (INPC acumulado). O levantamento foi feito pelo Sinpro Minas. Mesmo assim, a posição patronal defende que não existem condições para garantir o aumento real dos salários frente a esses números. Mais uma prova de que os interesses empresariais de ampliar o lucro atropelam os direitos dos trabalhadores(as) da educação, em detrimento da valorização docente.

Seguir em luta!
O Sinpro Minas ressalta que vai seguir utilizando todas os instrumentos possíveis para garantir o avanço das negociações, sem prejuízo para os/as trabalhadores/as. Neste momento é importante que a categoria siga mobilizada. Resistir para avançar!

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Ponte Nova
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Teófilo Otoni
Uberaba
Uberlândia
Varginha