Notícias

Celina Arêas: Cultura é tudo na identidade de um povo e de uma nação

29 de maio de 2014

celina-seminario-fernanda-ruy

Criado e aprovado em 2004 até 2013, a maior política pública de fomento cultural do país, o projeto Ponto de Cultura, recebeu recursos até 2013 do Ministério da Cultura, estados e municípios parceiros para a criação de 3.663 Pontos de Cultura, com investimentos em torno de 500 milhões de reais. “Esse programa é muito importante para a valorização da cultura nacional e popular”, diz Celina Arêas, secretária de Formação e Cultura da CTB.A professora mineira explica ainda que tem feito apelo às CTBs estaduais para que criem pontos de cultura em todos os 26 estados e no distrito Federal. “Seria muito interessante em eventos como este (Seminário Jurídico da CTB, na quinta-feira (22) e sexta (23), em São Paulo) termos apresentações culturais, seja teatro, música, exposição. Daria mais destaque ao evento e ainda valorizaria nossa cultura regional, mostrando expressões artísticas muitas vezes desconhecidas da maioria das pessoas”, acentua.Celina revela ainda que a CTB estará “trabalhando mais forte a questão cultural com projetos que exponham essa faceta no mundo do trabalho. Essa política de valorizar a cultura brasileira faz parte do planejamento da atual gestão da CTB”.Além dos Pontos de Cultura espalhados pelo Brasil inteiro, a dirigente cetebista lembra da importância do programa Vale-Cultura que pode movimentar o mercado do setor de maneira a “dar mais acesso à classe trabalhadora às expressões artísticas e culturais da diversidade brasileira”, sinaliza.Ela lembra que a CTB nacional já fornece Vale-Cultura a seus funcionários e indica que as estaduais, regionais e sindicatos filiados façam o mesmo. “O mais importante, no entanto, é que a classe trabalhadora coloque em suas reivindicações a implementação do Vale-Cultura pelas empresas, de modo a massificar a cultura no país”, defende.Leia Mais:CTB adere ao Vale-Cultura e convida sindicatos a fazerem o mesmo

Encontro Nacional dos Pontos de Cultura debate a produção nacional e popular

Para Celina, “os sindicalistas precisam entender que a cultura é tão importante quanto a política”. Ela cita a o Projeto de Lei Cultura Viva (PL 7.168/2014), da deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), aprovado na Câmara e em tramitação no Senado. Esse projeto “cria a Política Nacional de Cultura, Educação e Cidadania, consolidando o Cultura Viva e os Pontos de Cultura como política permanente de Estado”, diz texto do Facebook em defesa da imediata aprovação do Cultura Viva.Na semana passada, entra a terça (19) a sexta (24) foi realizado 5º Congresso Nacional dos Pontos de Cultura que mostrou toda a diversidade brasileira e a importância de políticas públicas que coloquem a produção cultural no centro do debate nacional. “A CTB tem mostrado grande preocupação em valorizar a cultura popular e nacional dando a mesma ênfase que temos dado para a formação. É preciso colocar aos dirigentes da central qual é o papel desempenhado pela cultura na formação da identidade de um povo e de uma nação”, preconiza Celina. Como sempre disse o escritor colombiano Gabriel García Márquez “cultura é tudo”.Portal CTB

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia
Varginha