Notícias

Com livro de torturador na mesa, Bolsonaro debate escolas militares

23 de janeiro de 2020

A obra ‘A Verdade Sufocada – A história que a esquerda não quer que o Brasil conheça’ é o livro de cabeceira do presidente Bolsonaro

O deputado federal Eduardo Bolsonaro publicou em suas redes sociais uma foto de uma reunião em que participa ao lado do presidente Jair Bolsonaro, o ministro da educação, Abraham Weintraub, e seu irmão, Arthur Weintraub. Segundo o parlamentar, esteve entre as pautas do encontro as escolas cívico-militares. No entanto, um item chama a atenção: sobre a mesa da reunião, encontra-se o exemplar do livro “A Verdade Sufocada – A história que a esquerda não quer que o Brasil conheça”, do coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra.

A obra é sabidamente o livro de cabeceira de Jair Bolsonaro, que já se referiu ao ícone da  repressão durante a ditadura militar (1964-1985) como “herói nacional”. No ano passado, o presidente chegou a recomendar o livro a uma professora, após estudantes pedirem a Bolsonaro que mandasse um abraço à docente, de esquerda. “Fala pra ela ler o livro A verdade sufocada aí. Só ler. Depois ela tira as conclusões. Lá são fatos, não é blá blá blá de esquerdista não”, declarou à época.

Ustra é o único brasileiro reconhecido e condenado pela Justiça como torturador. Ele é acusado pelo desaparecimento e morte de pelo menos 60 pessoas no temido DOI-Codi de São Paulo.

Na publicação sobre a reunião, Eduardo Bolsonaro questionou os Estados que não aderiram à proposta de entregar aos militares questões como disciplina e segurança. “Lamentavelmente alguns estados, como SP e RJ,o s governadores não aderiram ao programa federal, o que dificulta sua implementação. A quem isso serve? Vaidade?”, questionou o parlamentar. Além de São Paulo e Rio de Janeiro, no sudeste, o Espírito Santo também não aderiu à proposta. No Nordeste, oito Estados ficaram de fora: Maranhão, Piauí, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Paraíba, Sergipe, Alagoas e Bahia.

Com livro de torturador na mesa, Bolsonaro debate escolas militares com Weintraub
Com livro de torturador na mesa, Bolsonaro debate escolas militares com Weintraub

Fonte: Carta Capital

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Eventos
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia
Varginha