Notícias

Confira a nota de repúdio à postura da Sociedade Mineira de Cultura.

5 de abril de 2010

Nota de repúdio à postura adotada pela Sociedade Mineira de Cultura, mantenedora das sete unidades do Colégio Santa Maria, que mesmo sabendo da adesão à paralisação pelos professores do Santa Maria Coração Eucarístico e Santa Maria Floresta, como forma de pressão e num gesto de usurpação do direito de manifestar-se, vem adotando uma postura agressiva e ameaçadora a seus professores, inclusive divulgando no site do colégio que hoje haveria aula normal em todas as unidades.Uma pergunta não quer calar: a expressão do capítulo 6 do Evangelho de Mateus, “Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro”, da Campanha da Fraternidade 2010, promovida pela CNBB, serve somente para “vocês”?Onde está aquele espírito cristão de fraternidade com os que estão sendo injustiçados e usurpados em seus direitos?Esperamos que o Arcebispo Metropolitano de Belo Horizonte, Dom Walmor, reveja a postura que ele tomou e informou em reunião, por meio de seu pró-reitor, professor Alexandre, de não ser de acordo com nenhum envolvimento de seus professores no movimento pela garantia de seus direitos. Que o tempo do medo e da represália seja uma triste memória do nosso país nos livros de história e fortemente guardado em nossa consciência para que nunca mais permitamos viver sob a bota de quem quer que seja. Nota redigida por professor da rede privada de ensino, lida em assembleia da categoria nesta segunda-feira (5/4).

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Eventos
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia
Varginha