Notícias

Dia Nacional de Luta: protestos contra o golpe em todo o país

10 de maio de 2016

Convocados pela Frente Brasil Popular e Povo Sem Medo, a população brasileira saiu às ruas na manhã desta terça-feira (10) para ocupar rodovias, avenidas e praças contra o processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff.

O Dia Nacional de Luta, que foi marcado por atos em todo o Brasil, incluindo passeatas, atividades, ocupações de escolas e universidades, começou a partir das 5 horas da manhã com bloqueio de manifestantes nas principais rodovias de pelo menos quatorze estados e o Distrito Federal.

São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro, Minas Gerais, RioGrande do Sul, Paraíba, Pernambuco, Bahia, Rondônia, Ceará, Espírito Santo, Amazonas, Piauí e Rio Grande do Norte, além do Distrito Federal, amanheceram com movimentos sociais e sindicatos nas ruas, denunciando o que consideram um golpe contra a democracia brasileira, cujo objetivo seria a cassação de direitos dos trabalhadores e de programas sociais.

sao_paulo

Na capital paulista foram bloqueadas a Marginal Pinheiros, na altura da ponte João Dias, no sentido Castello Branco; a Marginal Tietê, na altura da ponte Aricanduva, no sentido Castello Branco; a Avenida 23 de Maio, na altura do Terminal do Bandeira, e o acesso ao Aeroporto de Guarulhos, na Rodovia Hélio Schmidt. Os manifestantes incendiaram pneus e pedaços de madeira para bloquear as vias. A avenida Luís Carlos Berrini, próximo à sede da Rede Globo, também foi bloqueada.

rio_janeiro

No Rio de Janeiro, às 6h, usando faixas em que se lia “não vai ter golpe” os manifestantes atearam fogo em pneus bloqueando os dois sentidos da rodovia Rio-Santos (BR 101), na altura do km 394, em Itaguaí. A Refinaria Duque de Caxias (RJ)também foi paralisada. Mais cedo, a via Dutra, que liga o Rio a São Paulo, também chegou a ser interditada, mas foi liberada, de acordo com informações do Centro de Operações da prefeitura carioca.

Em Brasília, foram bloqueadas as rodovias BR-070 (Brasília-Mato Grosso), na altura do km 18, perto de Águas Lindas, e a BR-020 (Brasília-Salvador), na altura do km 17. Ambos os protestos foram encabeçados pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Eles reivindicam também a reforma agrária, além da suspensão do processo de impeachment de Dilma.

Os manifestantes bloquearam também a BR-101, na altura do km 83, em Pernambuco. No Amazonas, foi interditada a BR-174, na altura da cidade de Presidente Figueiredo. Na Paraíba, foi fechada BR-230, em Bayeux, enquanto que na Bahia os manifestantes interditaram a BR-324, em Feira de Santana.

bandeira brasil

No Rio Grande do Sul, os dois sentidos das rodovias BR-116 e BR-290, que dão acesso à capital, Porto Alegre foram fechados.

Em João Pessoa, cerca de 200 manifestantes travaram a garagem da empresa de ônibus Transnacional, na BR-230. Nesta ação, além de mobilização contra o impeachment, o grupo protesta contra a dupla função aplicada aos motoristas, que também trabalham como cobradores. No interior do Piauí, as cidades de Picos e Amarante também registram mobilizações.

No Espírito Santo, um grupo bloqueia a saída de Vila Velha em direção a Vitória. Já na capital, manifestantes protestam diante do Palácio Anchieta. Apesar de forte chuva em Mato Grosso do Sul, um grupo de manifestantes bloqueia também a BR-267. Em Recife, a BR-101 Sul, que liga a capital à cidade de Jaboatão também está travada.

espirito santo

Portal CTB com FBP

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia
Varginha