Notícias

Diretores do Sinpro Minas participaram de encontro sindical no Equador

15 de maio de 2008

O presidente do Sinpro Minas e da CTB Minas, Gilson Reis, e a secretária de Formação e Cultura da CTB e diretora do sindicato, Celina Arêas, participaram, entre os dias 5 e 6 de maio, em Quito (Equador), do Encontro Sindical Nossa América. Na oportunidade, 140 delegados de 20 países, sendo 16 americanos, se reuniram para discutir os rumos do sindicalismo na América Latina.  Também estiveram presente os diretores do Sinpro Minas, Edson de Paula, presidente da Fitee, e Wellington Teixeira, diretor da Fitee.

O encontro foi convocado conjuntamente pela CTB e pela Central dos Trabalhadores do Equador (CTE), com o respaldo da Federação Sindical Mundial (FSM), da Central dos Trabalhadores de Cuba (CTC) e de dezenas de outras organizações sindicais do continente, com o objetivo de debater os problemas e desafios da classe trabalhadora.

De acordo com o secretário-adjunto de Relações Internacionais da CTB, João Batista Lemos, o encontro foi uma reunião de trabalhadoras e trabalhadores e buscou discutir uma ampla unidade dos povos contra o imperialismo, o capitalismo e o neoliberalismo, e a favor de novos modelos de desenvolvimento, fundado na soberania e na valorização do trabalho.

O primeiro dia de trabalho foi marcado pelo debate do tema “globalização capitalista”, com palestras da doutora Lourdes Regueiro, pesquisadora cubana do Centro de Estudos de América, e do jornalista brasileiro Umberto Martins, assessor da CTB. O segundo dia foi dedicado ao tema “Relações trabalhistas em Nossa América”, com exposições de Martha Martinez, assessora da FSM nas Américas, e a advogada brasileira Mara Loguércio, cuja palestra, concluída com um discurso de Che Guevara, despertou muita emoção entre os presentes.

Para Gilson Reis, o encontro foi muito importante, pois destacou a necessidade de união da classe trabalhadora na América Latina para lutar contra a exploração do capital. De acordo com Celina Arêas, a troca de experiências com colegas de outros países foi muito positiva. Segundo ela, a organização dos trabalhadores na região precisa avançar. Participaram do encontro delegações do Equador, Brasil, Cuba, México, Argentina, EUA, Colômbia, Venezuela, Chile, Uruguai, Peru, Porto Rico, Panamá, República Dominicana, Jamaica, Guiana, China, Grécia, Catalunha (Espanha) e França. A delegação brasileira foi composta por 12 dirigentes sindicais da CTB e uma dirigente da CGTB.

O encontro sindical “Nossa América” aprovou por unanimidade em sua plenária final a Carta de Quito, um documento com 17 artigos que aponta caminhos para a atuação do sindicalismo na região.  “Estamos convencidos de que os rumos da história na América Latina, onde ganha nitidez o impasse entre a sombra da opressão imperialista e a luz de um futuro soberano e socialista, vão depender do protagonismo da classe trabalhadora nas grandes lutas políticas que já estão em curso”, diz o documento. “O sindicalismo comprometido com o progresso social precisa jogar um grande papel na definição do nosso destino comum, se for capaz de superar o economicismo e elevar o nível de suas mobilizações e batalhas ao plano político”, afirma. Por decisão dos sindicalistas, o 2º Encontro ocorrerá no Brasil, em 2009. Data e local serão definidos posteriormente.

Clique aqui para acessar a Carta de Quito.

Fonte: portal CTB

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Eventos
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia
Varginha