Notícias

Divulgação da campanha pela paz nas escolas é ampliada

1 de dezembro de 2011

As parcerias institucionais para divulgar a campanha pela paz nas escolas do Sinpro Minas estão sendo ampliadas. Depois de ter recebido o apoio de TVs (Globo Minas, Alterosa, Record Minas, Band Minas, Rede TV! e MTV), que exibiram gratuitamente o vídeo da campanha, a iniciativa também foi abraçada por emissoras de rádio do estado.

As empresas (BH FM, CBN, Itatiaia, Alvorada, 98 FM, Jovem Pan, Liberdade, Mix FM, Antena 1 e Extra FM) estão veiculando o spot da campanha, que simula um episódio de agressão contra um docente e pede aos ouvintes para denunciarem casos de violência no ambiente escolar.

“Em nome dos professores das escolas particulares de Minas Gerais, agradecemos essas parcerias institucionais, que fortalecem sobremaneira a luta contra a violência no ambiente escolar e a busca de soluções para o problema”, afirmou Gilson Reis, presidente do Sinpro Minas.

Nas visitas às escolas, diretores do sindicato também têm levado os materiais da campanha e divulgado o disque-denúncia (0800 770 3035). “A categoria tem recebido muito bem a iniciativa. Os docentes apostam em medidas como essa para romper a cultura do silêncio que ainda prevalece nas instituições de ensino privadas e colocar o assunto em discussão”, diz Aerton Silva, diretor do Sinpro Minas.

A campanha Com o slogan Tem algo de errado na escola. É hora de corrigir, a campanha traz situações prováveis que retratam formas de agressão vivenciadas pelos professores.

Confira abaixo o vídeo que já foi visto por milhares de pessoas na internet.

A Agência Pro Brasil Propaganda abraçou a luta pela paz no ambiente escolar e criou a campanha, sem custos para o sindicato. “Nosso objetivo, ao abraçar a causa, é trazer à luz a discussão de um problema tão sério que afeta todas as famílias e precisa ser discutido, uma vez que a educação em nosso país é uma das questões mais sensíveis e está na base do nosso desenvolvimento e do nosso futuro como nação”, afirmou o diretor de Atendimento e Planejamento da Pro Brasil Propaganda, Euler Brandão.

“A violência na escola não tem classe social. As notícias vêm de todos os lados. O que queremos com essa campanha é mostrar o que está acontecendo e que precisamos lutar contra isso”, disse o diretor de Criação Alexandre Level.

 “Somos muito gratos aos nossos parceiros, que, num gesto solidário, se dispuseram a empenhar esforços para trilharmos o caminho da paz no ambiente escolar”, destacou Gilson Reis.

Ele acredita que as parcerias serão ampliadas, já que a busca de soluções para o problema demanda o envolvimento de diversos atores sociais.

Internet O site www.paznasescolas.org.br, criado exclusivamente para a campanha, já está no ar e traz as peças, além de notícias, depoimentos, entrevistas de especialistas, entre outros conteúdos. O filme criado pela Pro Brasil Propaganda foi desenvolvido pela produtora de vídeo Casa na Árvore.

Para o sindicato, o objetivo da campanha é chamar a atenção de pais, alunos, professores, autoridades, gestores públicos, donos de escolas e toda a sociedade para o problema.

“Sabemos que o assunto é complexo e não há soluções prontas, mas não há dúvidas de que o diálogo e ações efetivas, inclusive por parte do poder público, apontam bons caminhos para criarmos uma cultura de paz nas escolas, de maneira que isso reflita em toda a sociedade”, afirmou o presidente do Sinpro Minas, ao destacar ser fundamental a ampla divulgação da campanha.

 

  • Pela paz nas escolas, denuncie a violência (0800 770 3035). Clique aqui para acessar a página do disque-denúncia.

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Eventos
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia
Varginha