Notícias

É golpe: Câmara aprova urgência para votação da reforma trabalhista

O golpe contra os trabalhadores e o povo brasileiro ficou mais uma vez escancarado nesta quarta (19/04) com a aprovação, na Câmara dos Deputados, por 287 votos a 144, do regime de urgência para o projeto de lei da reforma trabalhista (PL 6787/16). O requerimento foi reapresentado por parlamentares ligados ao governo ilegítimo de Michel Temer e novamente posto em votação, embora, na noite de terça (18/04), o Plenário houvesse rejeitado o regime de urgência por insuficiência de votos, pois o pedido obteve o apoio de 230 parlamentares, quando o necessário é 257. Ou seja, em menos de 24 horas, 57 deputados compareceram ou mudaram o voto, permitindo assim a aprovação da urgência.

Com isso, não será possível pedir vista ou emendar a matéria na comissão especial que analisa o substitutivo do deputado Rogério Marinho (PSDB-RN). Pelo acordo, o projeto será discutido na Comissão Especial na próxima terça-feira (25/04) e, se aprovado, no mesmo dia será apreciado pelo Plenário.

O relatório apresentado na comissão não só mantém a prevalência dos acordos coletivos em relação à legislação trabalhista (o negociado sobre o legislado), como também retira ainda mais direitos dos trabalhadores.

É fundamental pressionar os parlamentares para que esse crime contra os trabalhadores seja barrado, enviando mensagens, expondo-os nas redes sociais e interpelando-os em seus estados e municípios.

É preciso também ocupar as ruas e protestar contra esse desmonte do Estado Brasileiro, representado pelas reformas trabalhista e previdenciária em curso e pela terceirização irrestrita, aprovada recentemente.

Com Contee

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Ponte Nova
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Teófilo Otoni
Uberaba
Uberlândia
Varginha