Notícias

Em reunião com professores/as de Lagoa Santa, Sinpro reafirma defesa da vida

18 de março de 2021

Na noite da última quarta-feira, 17/03, foi realizada, de forma virtual, reunião do Sinpro Minas com professores/as do município de Lagoa Santa. Em princípio, a proposta era a realização de uma assembleia, já que muitas escolas vinham descumprindo a liminar que proíbe as aulas presenciais. Mas com o decreto do governo de Minas Gerais, na última segunda-feira (15/03), o ensino presencial fica proibido devido à inserção do estado na onda roxa, por conta do agravamento da pandemia e um crescimento exponencial do número de contágios e mortes.

A presidenta do Sinpro Minas, Valéria Morato, expôs que o sindicato tem recebido inúmeras denúncias relativas à postura das escolas do município de Lagoa Santa: trabalho presencial sem distanciamento, omissão em relação ao contágio de professores, negação do adicional extraclasse, entre outras irregularidades. O Sinpro Minas, diante desse cenário, realizou denúncias na Vigilância Sanitária e acionou a Justiça em Lagoa Santa e também em outros municípios que descumprem a liminar que respalda o trabalho remoto.

Dura realidade

Professores/as que participaram da reunião, compartilharam a dura realidade que têm enfrentado. Uma das docentes contou que na volta às aulas presenciais, um dos seus alunos testou positivo, gerando nela medo e insegurança, por sua própria saúde e também a da sua família. Além disso, descreveram a exaustão do trabalho remoto conciliado à obrigatoriedade do ensino presencial. “Os pais e mães têm a opção de mandar ou não os filhos para a escola. Nós não temos opção. É muito desgastante”, afirmou uma das professoras presentes. Valéria ressaltou que o sindicato segue em atuação para que o trabalho remoto seja regulamentado, lutando, por exemplo, pelo direito à desconexão (direito de ficar off line) e pagamento do trabalho extra.

Outra denúncia diz respeito às escolas que querem reduzir salário, com a justificativa da diminuição do número de alunos. Uma postura ilegal sem a participação do sindicato, uma afronta à CCT, que é uma conquista da categoria.

Os/as professores/as também revelaram insegurança em relação ao decreto do governo do estado, que proíbe as aulas presenciais, já que, em princípio, a medida tem validade de 15 dias.

Valéria Morato e o advogado do Sinpro Minas, Cândido Ântonio de Souza, afirmaram que se o governo autorizar a volta às aulas presenciais, o sindicato novamente irá recorrer à Justiça. Explicaram que o departamento jurídico do Sinpro Minas acompanha diariamente a realidade dos municípios. Mesmo em contexto de muitas mudanças, o compromisso do sindicato é barrar o ensino presencial, que ainda representa sérios riscos aos/às professores/as e à sociedade.

Vacina e união

Valéria informou que com o início da campanha reivindicatória, o patronal já sinaliza descaso com a pauta da categoria, querendo ainda retirar direitos já conquistados. “A conquista é através da luta, precisamos estar muito unidos para conquistar os avanços que queremos”, destacou.

A presidenta do Sinpro Minas ainda ressaltou que os/as professores/as, assim como muitos/as trabalhadores/as vivem dois medos: morrer ou perder o emprego. Reafirmou que o sindicato defende o ensino presencial, mas em um contexto de segurança para a categoria. “Vacinação é a saída! Só assim teremos segurança. Cada dia é uma luta e uma vitória. É preciso que os professores continuem denunciando as irregularidades das escolas, para que o sindicato siga na luta contra qualquer retirada de direito”, afirmou.

No final deste mês será realizada nova reunião para avaliar a postura das escolas e as possíveis mudanças em relação ao decreto do governo de Minas. A data, horário e link serão divulgados em nossas redes.

>>> Para encaminhar denúncias sobre irregularidades das escolas envie email para presidencia@sinprominas.org.br. As identidades dos/as professores/as são resguardados pelo sindicato.

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Eventos
Geral
Mundo
Opinião
Opinião Sinpro Minas
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia
Varginha