Notícias

Escolas desrespeitam professores

6 de março de 2008

As escolas Creia Sociedade Civil, Casa do Ofício e o Colégio Quantum têm desrespeitado a legislação trabalhista e os direitos dos professores que lecionam nas instituições de ensino.  

Há meses, os docentes das escolas convivem com constantes atrasos no pagamento dos salários. Para piorar a situação, os professores, sob pressão da direção dessas escolas, estão sendo obrigados a assinar os contracheques com datas retroativas ao pagamento, como forma de enganar a fiscalização do Ministério do Trabalho. Além disso, as direções não têm pago a multa de 10% referente aos salários atrasados, conforme prevê a cláusula 47 da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT). 

O Sinpro Minas solicitou ao Ministério do Trabalho uma fiscalização nas instituições de ensino, com o objetivo de apurar as irregularidades. A direção da mantenedora também foi convocada a prestar esclarecimentos ao sindicato e, caso o desrespeito se mantenha, o Sinpro Minas vai acionar o Ministério Público, para manter a dignidade dos professores. 

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Eventos
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia
Varginha