Notícias

Eventos se espalham no país no primeiro Dia das Mulheres após anos de retrocessos

8 de março de 2023

Manifestações são promovidas pelas centrais sindicais, movimentos feministas e várias entidades da sociedade civil por todo o dia

Por Rede Brasil Atual

Nessa quarta-feira (8), acontecem inúmeros atos pelo Dia Internacional das Mulheres em diversos pontos do país. São promovidos pelas centrais sindicais, movimentos feministas e várias entidades da sociedade civil. A data no ano de 2023 tem um significado especial, depois de anos de retrocessos nas políticas públicas e agressões de todos os tipos às mulheres brasileiras, iniciados pelo governo golpista de Michel Temer e aprofundados sob o governo de Jair Bolsonaro.

Mulheres dos movimentos populares do Rio Grande do Sul falam se manifestam  “Por um mundo sem violência, em defesa da vida e do direito das mulheres’. Um ato ecumênico lembra o feminicídio da militante do Movimento dos Atingidos por Barragens, Debora Moraes, em setembro de 2022. “Violência contra as mulheres e os desmontes das políticas públicas” será tema de audiência pública no Plenarinho na Assembleia Legislativa gaúcha.

As militantes da Via Campesina estão nas ruas de Porto Velho (RO), onde se concentraram em frente à sede do governo do estado. A marcha e o acampamento trazem a bandeira “Camponesas da Amazônia – Em luta pela vida e soberania, contra a fome e a violência”.

Nos Três Poderes
O governo de Luiz Inácio Lula da Silva anuncia hoje um conjunto de ações que serão coordenadas pela ministra Cida Gonçalves (Mulheres) e se relacionam às reivindicações das mulheres, como um projeto de lei para equiparar as remunerações de homens e mulheres que desempenhem a mesma função.

“A ideia foi bandeira da então candidata e hoje ministra do Planejamento, Simone Tebet, depois incorporada pela campanha de Lula e deve sair do papel na próxima semana”, diz a CUT em seu site. Na Semana da Mulher, Tebet anunciou que o Plano Plurianual de 2024 a 2027, que será apresentado em agosto, terá uma proposta do Ministério do Planejamento de “um capítulo dedicado à mulher, com programas, metas, diretrizes e indicadores”.

No Twitter, a deputada Maria do Rosário (PT-RS) destacou o avanço da bancada feminina na Câmara, que saltou de 77 deputadas eleitas em 2018 para 91 em 2022. “Este é um retrato da luta das mulheres como protagonistas na política do Brasil”. Ela comemora “o maior quórum da história da Câmara – que, independente do partido, buscam ecoar suas vozes e de todas as brasileiras e brasileiros”.

No Supremo Tribunal Federal, o STF promove nesta quarta o evento “O Olhar Delas”, para discutir o papel feminino nos dias atuais e  decisões da Corte sobre garantias de direitos femininos. As ministras Rosa Weber e Cármen Lúcia conduzirão a mesa de diálogos sobre  avanços e retrocessos.


Confira os atos marcados em todo o país:

Acre

Rio Branco: ato às 8h no espaço Kaxinawa

Alagoas

Maceió: Concentração para o ato na Praça Centenário, às 15h.

Arapicara: às 16h, na Praça da Prefeitura

Amapá

Macapá: às 16h30, na Praça da Bandeira

Amazonas

Manaus: às 15h30, na Praça da Saudade/caminhada atgé o Largo Sebastião, no centro

Bahia

Salvador: às 13h, caminhada da Lapinha ao Pelourinho (trajeto 2 de Julho).

Ceará

Fortaleza: ato na Praça do Ferreira a partir das 14h. Às 16 haverá caminhada e panfletagem.

Distrito Federal

Brasília: Marcha com concentração no Eixo Cultural Íbero-americano (antiga Funarte), às 16h. De lá, as mulheres seguem até o Palácio do Buriti, para exigir do GDF políticas de enfrentamento à violência de gênero.

Espírito Santo

Vitória: Concentração às 14h na Praça Getúlio Vargas. Haverá caminhada até o Palácio Anchieta

Goiás

Goiânia: caminhada com concentração às 9 horas, em frente à Catedral Metropolitana, na Avenida Universitária, Setor Central. O tema é “Mulheres Vivas Mudam o Mundo”.

Mato Grosso

Cuiabá: Ato às 7h30 na Praça Uçosses Guimarães

Mato Grosso do Sul

Campo Grande: Ato às 8h na Praça Ari Coelho. O tema é “Mulheres em Resistência, Sempre Vivas e contra todas as Formas de Violência”.

Minas Gerais

Belo Horizonte: ato a partir das 16h, na Praça Liberdade. Caminhada às 17h pelas ruas da cidade.

Pará

Belém: às 8h, no Largo do Redondo, com caminhada até a Assembleia Legislativa

Paraíba

João Pessoa: às 14h, concentração no Mercado Municipal de Mangabeira

Paraná

Curitiba: Marcha das Mulheres, com concentração a partir das 16h na Praça Santos Andrade. Às 18h, acontecerá um ato da Frente Feminista de Curitiba, Região Metropolitana e Litoral. Às 19h, ocorrerá a Marcha das Mulheres e seguirá em caminhada até a Boca Maldita para o ato de encerramento

Londrina: ato a partir das 17h30 no Calçadão em frente às Lojas Pernambucanas

Pernambuco

Recife: concentração no Parque 13 de maio, às 14h. Caminhada às 16h seguindo pela Rua do Hospício, passando pela Av. Conde da Boa Vista e Rua da Aurora até a ponte Princesa Isabel.

Piaui

Teresina: às 10h, marcha para o Palácio

Rio de Janeiro

Capital: às 16h, na Candelária, com marcha para a Cinelândia

Rio Grande do Norte

Natal: às 15h, no Midway

Mossoró: às 8h, no Centro Feminista 8 de março

Rio Grande do Sul

Porto Alegre: a marcha será realizada às 17h, com concentração na Praça Matriz a partir das 14h. Ao longo do dia outras atividades também serão realizadas, inclusive uma audiência com o governador Eduardo Leite (PSDB)

Roraima

Boa Vista: às 9h, na Praça do Centro Cívico

São Paulo

Capital: ato às 17h no Vão Livre do Masp, na Avenida Paulista. “Mulheres em defesa da Democracia” será a bandeira levada às ruas. Antes, às 15h, haverá atividade no Espaço Cultural Lélia Abramo, na Rua Carlos Sampaio, 305 (próximo à Paulista).

São José dos Campos: Às 16h30 na antiga Câmara Municipal

Piracicaba: Dia 11 às 9h no Terminal Central de Integração
“Ocupe o Largo” no dia 19 às 16h no Largo dos Pescadores

Atibaia: 17h – local a definir

Santos: 17h – Estação da Cidadania (Avenida Ana Costa, 340, Vila Mathias)

Sergipe:

Aracaju: concentração com café da manhã, a partir das 7h, na Pça General Valadão. Haverá caminhada pelas ruas da cidade, além de panfletagem e diálogo com a população. Estão previstas apresentações culturais do Grupo Folclórico do Sintese e de mulheres artistas de Sergipe na Pça General Valadão.

Tocantins

Palmas: às 9h, na Feira do Aureny I

 

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia
Varginha