Notícias

Fórum das Centrais reafirma contrariedade ao fator previdenciário

24 de junho de 2010

A CTB ratificou nessa terça-feira (22), ao lado das outras entidades que compõem o Fórum das Centrais — CUT, Força Sindical, CGTB, UGT e Nova Central — sua posição de rejeição ao fator previdenciário.

O vice-presidente Nivaldo Santana e o secretário de Imprensa e Comunicação da CTB, Eduardo Navarro, representaram a direção da central na reunião, que reafirmou os interesses da classe trabalhadora, em detrimento de um dos resquícios neoliberais do governo Fernando Henrique Cardoso, infelizmente ainda mantido pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Leia abaixo a nota redigida ao final do encontro:

As centrais sindicais, reunidas nesta terça-feira, 22 de junho de 2010, em São Paulo, reiteram sua posição pelo fim do fator previdenciário, perverso mecanismo que penaliza os trabalhadores e as trabalhadoras. Destacamos, igualmente, que somos contra qualquer proposta que estabeleça uma idade mínima para a aposentadoria.

Com base nessas convicções, sublinhamos que buscaremos unitariamente — junto ao governo federal e ao Congresso Nacional — soluções que sejam do interesse da classe trabalhadora e que garantam a valorização permanente das aposentadorias e a extinção do fator, a despeito do recente veto presidencial.

Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do BrasilCentral Única dos TrabalhadoresNova Central Sindical de TrabalhadoresForça SindicalCentral Geral dos Trabalhadores do BrasilUnião Geral dos Trabalhadores

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Eventos
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia
Varginha