Notícias

Governo erra transferência de R$ 776 milhões do Fundeb

23 de março de 2021

O problema fez com que alguns municípios recebessem mais do que deveriam e outras cidades acabassem com uma fatia menor do que a necessária

O governo errou o cálculo de distribuição dos recursos do Fundeb, que financia a educação básica no país, e transferiu incorretamente 65% do montante devido em janeiro. Do R$ 1,18 bilhão transferido, foram repassados de maneira imprecisa cerca de R$ 766 milhões. O problema fez com que alguns municípios recebessem mais do que deveriam e outras cidades acabassem com uma fatia menor do que a necessária.

A informação foi publicada pelo jornal Folha de S. Paulo e confirmada pela CNN.

A equipe do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) identificou o problema no dia da transferência e notificou o Banco do Brasil, que é responsável pelos pagamentos. Mas não houve tempo para corrigir todas as inconsistências, segundo o Ministério da Educação.

Restou ainda uma diferença de R$ 31,5 milhões a reparar, dinheiro que foi pago a mais a 32 municípios.

Houve esforço para que as devoluções fossem feitas. Mas, no fim, municípios de Ceará e Paraíba ainda ficaram com R$ 1,35 milhão a mais no total.

Não foi possível estornar todo os valores depositados para as cidades cearenses de Cajazeiras, Caturite, Santana de Mangueira, Cajazeirinhas e Mãe D’Água e para os municípios paraibanos de Bela Cruz, Tamboril, Croata e Pacuja. O maior problema foi no repasse a Cajazeiras, que recebeu indevidamente R$ 1,17 milhão, mostram dados do FNDE.

Com isso, o governo fez então um aporte extra de recursos para cobrir o buraco. A transferência foi feita após consulta à Procuradoria do FNDE.

De acordo com o secretário-executivo do MEC, Victor Godoy Veiga, o erro não implica em prejuízo aos cofres da União, já que o governo fará um recálculo do quanto cada cidade tem de receber e o valor transferido a mais será então descontado em repasses futuros.

“Estamos trabalhando para corrigir o problema até o fim deste mês, no pagamento de março”, afirmou Godoy à CNN. “Esse valor será cobrado dos municípios que receberam a maior com correção da taxa Selic”, explicou o secretário.

O R$ 1,18 bilhão repassado corresponde à primeira parcela de transferência da União a estados e municípios neste ano. A reforma no Fundeb, cujo decreto de regulamentação foi assinado por Jair Bolsonaro (sem partido) nesta semana, vai aumentar as exigências de complementação do governo federal.

Em nota, o Ministério da Educação (MEC), por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), informou que o erro no repasse foi corrigido no mesmo dia por meio de reprocessamento do pagamento – cerca de R$ 1,3 milhão deverão ser corrigidos no próximo repasse do Fundeb.

Fonte:CNN Brasil

Foto: Agência Brasil

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia
Varginha