Notícias

Izabela Hendrix não atende reivindicações, e Sinpro aciona a Justiça

Os/as professores/as do Centro Universitário Izabela Hendrix permanecem em greve por causa dos descumprimentos de direitos trabalhistas, como atrasos de pagamentos, férias, 13º salário e falta de depósito do FGTS. Desde novembro de 2019 que os/as professores/as estão sem recebimento de seus salários. Por iniciativa dos/as professores/as e do Sinpro, todas as medidas possíveis foram tomadas para que um caminho de negociação fosse construído.

Porém, diante da negligência do Instituto Metodista Izabela Hendrix com a realidade dos/as trabalhadores/as, no último dia 17/2, o Sinpro Minas ajuizou dissídio de greve, ou seja, como não houve negociação por parte da instituição de ensino, agora cabe à Justiça do Trabalho encaminhar o caso.

O Tribunal Regional do Trabalho aceitou e entendeu a situação precária pela qual passam os professores/as. Assim, uma audiência de tentativa de conciliação foi marcada para esta sexta-feira, 21/02, às 14h, no TRT. Dessa forma, convidamos professores/as, pais, mães, estudantes e toda a comunidade escolar para que estejam presentes na audiência para fortalecer nossa luta em defesa dos direitos dos/as professores/as, garantindo também uma educação de qualidade!

Contamos com todos!

Audiência na Justiça do Trabalho
21/2, sexta-feira | 14h
Local: Tribunal Regional do Trabalho 3ª Região – Avenida Getúlio Vargas, 225 – Funcionários

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Ponte Nova
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Teófilo Otoni
Uberaba
Uberlândia
Varginha