Notícias

Justiça condena empresário por trabalho análogo à escravidão em GO

4 de setembro de 2014

O empresário Marcelo Palmério foi condenado a 9 anos de prisão em regime fechado pelos crimes de trabalho análogo à escravidão e falsidade ideológica, além do pagamento de multa no valor de R$ 8,2 milhões. Segundo a decisão, assinada pela juíza federal substituta Mara Elisa Andrade, da 5ª Vara da Justiça Federal de Goiânia, os crimes ocorreram em empresas do acusado, localizadas em Catalão, na região sudeste de Goiás.

O G1 entrou em contato com a assessoria do empresário e recebeu a informação de que somente o advogado dele, Felicíssimo Sena, comentaria o caso. O defensor também foi procurado, mas não atendeu às ligações até a publicação desta reportagem.

Marcelo, que também é reitor da Universidade deUberaba (Uniube), no Triângulo Mineiro, possui empresas de florestamento, reflorestamento, extração e comércio de madeira no município goiano. De acordo com o despacho, em 2006, 118 funcionários trabalharam em uma de suas companhias em condições similares às de escravos.

Alojados em casas precárias, eles não tinham acesso sequer à água para beberem. Também não possuíam chuveiros ou instalações sanitárias à sua disposição. Para chegar ao trabalho, era necessário andar cerca de 10 km ou seguir na caçamba de um caminhão sem qualquer tipo de proteção.

Além disso, conforme o parecer, o empresário, no período entre 1996 e 2009, falsificou informações para criar 20 empresas em nome de alguns funcionários junto a Junta Comercial do Estado de Goiás. A intenção, neste caso, era contratar os servidores como autônomos, para que não fosse necessário pagar a eles qualquer tipo de direito trabalhista.

 

Fonte: Portal G1

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Ponte Nova
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Teófilo Otoni
Uberaba
Uberlândia
Varginha