Notícias

Kroton e Anhanguera Educacional fazem acordo de associação

22 de abril de 2013

A rede de ensino privado Kroton Educacional anunciou nesta segunda-feira (22) um acordo para incorporar a Anhanguera Educacional, em uma operação envolvendo ações e avaliada em cerca de R$ 5 bilhões.

A fusão das duas maiores companhias de ensino de capital aberto do país cria uma gigante com valor de mercado de cerca de R$ 12 bilhões.

“Nós já éramos a primeira e a terceira maiores companhias do mundo em valor de mercado e juntas somos mais que o dobro que a segunda maior companhia de educação do mundo, a New Oriental”, afirmou, em teleconferência com analistas, o presidente da Kroton, Rodrigo Galindo, que será o futuro presidente-executivo da empresa combinada após a aprovação do negócio por autoridades de defesa da concorrência.

Segundo as companhias, a união visa a liderança no ensino superior no país e a a criação de uma empresa de educação única com forte presença também no ensino a distância e educação básica. Juntas, a nova companhia englobará um universo de aproximadamente um milhão de alunos. A operação ainda está sujeita à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e foi concordada por unanimidade pelos conselhos de ambas as companhias.Sob os termos do acordo, a Kroton irá adquirir a totalidade das ações da Anhanguera, considerando a relação de troca de 1,364 ação ordinária da Kroton por cada papel da mesma classe da Anhanguera.

Após a conclusão da incorporação da Anhanguera, o controle da nova companhia permanecerá disperso, com a Kroton detendo a parcela majoritária de 57,48% da nova empresa formada e a Anhanguera 42,52%.

A Kroton vai emitir 198.763.627 de novas ações para incorporar a Anhanguera. A ação da Kroton encerrou na sexta-feira cotada a R$ 25,14, o que conferia à transação um valor de R$ 4,99 bilhões.

“A companhia combinada seguirá listada no Novo Mercado da BM&FBOVESPA e as companhias esperam que a associação também resulte em uma companhia com elevado nível de liquidez de suas ações”, informaram as empresas em comunicado conjunto.

Nesta segunda, perto das 12h, as ações da Kroton subiam 9,09% na Bovespa, cotadas a R$ 27,43.

Valor de mercado de empresas de educação de capital aberto, em milhões de dólares, segundo dados da Bloomberg de 19 de abril (Foto: Reprodução/Kroton)

1  milhão de alunos atendidos e receita bruta de R$ 4,3 bilhõesSegundo comunicado conjunto divulgado nesta segunda-feira, as receitas brutas das duas companhias somaram R$ 4,3 bilhões no ano passado.

As duas empresas possuem mais de 800 unidades de ensino superior e 810 escolas associadas distribuídas por todos os estados brasileiros, englobando um universo de aproximadamente um milhão de alunos no segmento de educação superior, educação profissional, ensino a distância, educação básica e outras atividades associadas à educação no Brasil. O valor de mercado das companhias é próximo de R$ 12 bilhões.

Entre as instituições que integram a rede Kroton estão Universidade Norte do Paraná (Unopar), Faculdades Pitágoras, Unic (Universidade de Cuiabá), Unime (Universidade Metropolitana de Educação e Cultura). Já a rede Anhanguera é dona da Univerdade Bandeirante de São Paulo (Uniban) desde 2011.

A Anhanguera informa ter perto de 490 mil alunos e a Kroton diz atender mais de 500 mil alunos no ensino superior.

A transação confirma a estratégia da Kroton de mirar aquisições de grande porte. No início deste mês, o presidente-executivo da empresa, Rodrigo Galindo, disse à Reuters que daria prioridade a aquisições de instituições de grande porte voltadas ao ensino presencial e localizadas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Ele afirmou na ocasião que tais aquisições seriam financiadas com emissão de dívida.

O movimento ocorre em meio a um ambiente aquecido para o segmento de educação no país. Recentemente, a Abril Educação, também agressiva em aquisições, anunciou a compra das escolas de línguas estrangeiras Wise Up.

As empresas evitaram fazer comentários sobre quando o Cade poderá julgar o acordo, mas afirmaram que velem sobreposição de apenas quatro cidades com operações de ensino superior presencial em um total de 80 municípios em que estão presentes.

“Nossa participação de mercado no Brasil como um todo é baixa e existem poucos municípios tanto em ensino a distância, quanto no presencial que tem sobreposição”, disse Galindo, segundo a Reuters.

Segundo o comunicado divulgado ao mercado, o Conselho de Administração da companhia combinada terá 13 membros, sendo que o Gabriel Mário Rodrigues será eleito Presidente do Conselho de Administração e o Ricardo Leonel Scavazza será indicado para o Conselho de Administração. Rodrigo Calvo Galindo exercerá a função de diretor presidente.

Fonte: G1

 

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Eventos
Geral
Mundo
Opinião
Opinião Sinpro Minas
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia
Varginha