Notícias

Lei quer mudar hábito alimentar dentro da escola

17 de abril de 2019

Em dezembro passado (2018), o governador do Estado de Minas Gerais, Fernando Pimentel, regulamentou lei (15.072), de abril de 2004, que trata da promoção da educação alimentar e nutricional nas escolas mineiras, públicas e privadas.

“A escola é um espaço com potencial para promover saúde e qualidade de vida, influenciando na formação de hábitos saudáveis e no desenvolvimento de habilidades para a promoção do bem-estar pessoal e de sua comunidade”, afirma o decreto 47.557 que regulamenta a lei.

De acordo com a nutricionista Nathália Beltrão, referência técnica da Diretoria e Promoção da Saúde da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, a intenção é contribuir para reduzir, em crianças e adolescentes, a prevalência de sobrepeso e obesidade e das doenças crônicas relacionadas à alimentação e nutrição.

Portanto, está proibido dentro da escola a publicidade e o comércio de alimentos com poucos nutrientes, com açúcar livre e sal ou com altos teores de calorias, gordura saturada e gordura trans.

Além da oferta de alimento adequado e saudável nas escolas como frutas, legumes e verduras, o decreto prevê várias ações como o estímulo à produção de hortas escolares para a realização de atividades com os alunos e a utilização dos alimentos produzidos na alimentação ofertada nas escolas, o monitoramento da situação nutricional dos alunos e ações de formação continuada e   aperfeiçoamento de profissionais da educação que incluam a temática da alimentação saudável nas escolas numa perspectiva transversal e interdisciplinar.

“As ações, cada uma de uma forma,  deve envolver toda a comunidade escolar, ou seja, alunos, suas famílias, professores, funcionários das escolas, assim como funcionários e donos de cantinas dentro da escolas e também de empresas fornecedoras de alimentação escolar”, afirma Nathália Beltrão ao ressaltar que a lei se aplica também aos vendedores ambulantes que ficam nas entradas e saídas das instituições de ensino.

Segundo a nutricionista, o decreto não se aplica apenas às comemorações, festas e eventos promovidos pelas escolas, quando estes integram o seu projeto pedagógico, e também às atividades ou eventos promovidos por terceiros, realizados no espaço físico das escolas.

Abaixo links onde os/as  professores/as podem encontrar o caderno de atividades de Promoção da Alimentação Adequada e Saudável para as escolas produzidos pela UERJ e pelo Ministério da Saúde.

http://dab.saude.gov.br/portaldab/biblioteca.php?conteudo=publicacoes/caderno_atividades_educacao_infantil

Mais informações no site: www.saude.mg.gov.br/vidasaudavel

Ouça aqui a entrevista com a nutricionista Nathália Beltrão

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Ponte Nova
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Teófilo Otoni
Uberaba
Uberlândia
Varginha