Notícias

Mais um golpe contra a educação: Sinpro repudia autoritarismo no FNE

4 de maio de 2017

O Sinpro Minas repudia a exclusão da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino (Contee) e de outras entidades históricas do Fórum Nacional de Educação (FNE). Uma medida autoritária e antidemocrática, que desconsidera todos os regulamentos e procedimentos sobre a participação das entidades no Fórum.

A Portaria do Ministério da Educação (MEC), publicada no Diário Oficial da União no dia 28 de abril, revoga todas as portarias anteriores. O FNE é composto por 50 entidades e órgãos ligados à educação. As mudanças ampliam a participação de entidades ligadas a interesses privatistas na composição do FNE. Na prática, o que o MEC promove é a própria dissolução do Fórum, desvirtuando os objetivos com os quais a instituição foi criada.

É lamentável que o governo ilegítimo de Michel Temer faça o aparelhamento de um fórum que foi constituído como um espaço de interlocução entre a sociedade civil e o Estado brasileiro. O FNE foi uma reivindicação histórica da comunidade educacional e fruto de deliberação da Conferência Nacional de Educação (Conae 2010).

Sinpro Minas – Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais

Leia a nota divulgada pela Contee

 

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Ponte Nova
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Teófilo Otoni
Uberaba
Uberlândia
Varginha