Notícias

Minas Gerais tem maior desigualdade salarial entre professores e professoras

19 de março de 2021

Professores ganham mais que professoras em 23 dos 27 estados brasileiros. Em Minas Gerais, a disparidade salarial é a maior do país: as mulheres têm remuneração média mensal de 3.072 reais, enquanto os homens recebem, em média, 4.157 reais – 35% a mais.

 No Brasil, os professores ganham 12% a mais que as professoras.

Já o Acre é o estado com a maior igualdade salarial no sistema de educação básica. Homens e mulheres ganham, respectivamente, 3.349 reais e 3.358 reais, em média. Apenas 9 reais de diferença.

Em apenas quatro estados no Brasil, as mulheres têm salários médios mais altos que os homens na educação básica. No Amapá, as professoras recebem 11% a mais que os professores.

 

*Dados do Censo Escolar 2020; Relação Anual de Informações Sociais 2019, compilados pelo Pindograma via Base dos Dados Mais

Fonte: piaui.folha.uolcom.br

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Eventos
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia
Varginha